CSEC PROMOVE SEMINÁRIO AMANHÃ, 14/10, COM FOCO NA SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR

amanhã

Um dos maiores desafios desse início de século XXI para os trabalhadores é não permitir que sua saúde, sua segurança e sua humanidade sejam engolidas na correnteza da concorrência sem limites e da gestão dos serviços públicos como se fossem negócios privados.

São vários os estudiosos que se debruçam sobre o assunto e apontam como uma epidemia global o stress decorrente de condições de trabalho onde o peso de objetivos contínuos de produtividade levam ao esgotamento físico e psíquico, chamados de compressão psicocorporal.

Para o trabalho eletricitário, que em grande parte envolve risco iminente de morte, isso tem preocupação ainda maior. Tomando nas mãos a responsabilidade de defender os trabalhadores, o COLETIVO CSEC, promove AMANHÃ, 14 DE OUTUBRO, o Seminário Saúde e Segurança no Trabalho, em Maringá, no Auditório do Sinteemar, em Maringá. Rua Prof. Itamar Orlando Soares, 357, Jardim Universitário. O seminário acontece das 8:30 às 17:00 horas e as inscrições para participação ainda podem ser feitas junto ao STEEM – Sindicato dos Eletricitários de Maringá e Região pelos telefones (44) 3263-1708 e telefone e WhatsApp (44)99973-4035.

Anúncios
| Deixe um comentário

SEMINÁRIO, DIA 14, EM MARINGÁ, DISCUTE SAÚDE NO TRABALHO

banner 1b

Discutir os reflexos do ambiente de trabalho atual sobre a saúde do trabalhador é o objetivo do Seminário “Saúde e Segurança no Trabalho”, que acontece dia 14 de outubro em Maringá, promovido pelo Coletivo Sindical dos Empregados da Copel – CSEC, aberto a trabalhadores, sindicalistas, advogados trabalhistas e aos interessados no tema.

O CSEC, que promove o Seminário, é um formado por cinco entidades sindicais: o Sindicato dos Eletricitários de Maringá e Região – STEEM, o Sindicato dos Eletricitários de Londrina e Região – SINDEL, o Sindicato dos Eletricitários de Ponta Grossa – SINEL, o Sindicato dos Eletricitários de Cornélio Procópio e Região – STIECP e o Sindicato dos Engenheiros do Paraná – SENGE-PR.

O seminário acontece das 8:30 às 17:00 horas do dia14 de outubro, no Auditório do Sinteemar, em Maringá. Rua Prof. Itamar Orlando Soares, 357, Jardim Universitário. As inscrições para participação podem ser feitas junto ao STEEM – Sindicato dos Eletricitários de Maringá e Região pelos telefones (44) 3263-1708 e telefone e WhatsApp (44)99973-4035.

| Deixe um comentário

AUDIÊNCIA PÚBLICA HOJE NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA, EM DEFESA DO SETOR ELÉTRICO

AUD 5

A mesa da Audiência, com deputados e lideranças do setor elétrico

aud 4

Participantes opinam sobre os riscos da privatização

aud 3

Público numeroso e comprometido com o setor

aud 1

Participantes saídos de Londrina e Maringá, em frente a Assembleia Legislativa

Na manhã de terça-feira, 10/10, centenas de pessoas, entre eletricitários, engenheiros e técnicos do setor elétrico, líderes sindicais e ativistas de movimentos sociais, somados a deputados estaduais, estão realizando na Assembleia Legislativa do Paraná – Alep, a audiência pública “Privatização do Setor Energético: Soberania ou Dependência”, debatendo as implicações da privatização pretendida pelo governo Temer.

A audiência pública é um debate aberto à participação popular, com objetivo de formar opinião qualificada sobre o assunto. A iniciativa de organizar a audiência é do Fórum Popular Contra a Privatização da Eletrobras, com o apoio dos deputados Nelson Luersen, Ademir Bier, Anibelli Neto, Evandro Araújo, Guto Silva, Requião Filho, Marcio Pauliki, Nereu Moura, Péricles de Mello, Professor Lemos, Tadeu Veneri e Tercílio Turini.

Os sindicatos do COLETIVO CSEC estão participando, com dezenas de pessoas saídas de Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Cornélio e engenheiros integrantes do Senge-Pr. Para os sindicatos, essa é uma luta para que o patrimônio público brasileiro não seja dilapidado e vendido por migalhas, comprometendo o país e a possibilidade de direito social à energia.

O blog COLETIVO publicará uma matéria detalhada sobre a audiência realizada na Alep.

| Deixe um comentário

COMPRESSÃO PSICOCORPORAL SOBRE O TRABALHADOR GERA EPIDEMIA GLOBAL DE STRESS, ALERTA ESTUDIOSO

programação 2O COLETIVO CSEC realiza no dia 14 de outubro, em Maringá, o Seminário “Saúde e Segurança no Trabalho”, com início às 8h30min, no auditório do Sinteemar, Rua Prof. Itamar Orlando Soares, 357, Jardim Universitário.

O Seminário contará com três palestras e duas apresentações de trabalhos, abordando aspectos sociológicos, jurídicos e cotidianos da luta por condições humanas e salubre para os trabalhadores.

Em destaque a palestra “A precarização da saúde do trabalhador no ambiente da globalização”, que será ministrada pelo professor Giovanni Alves, da Unesp, pesquisador com mais de 28 livros abordando o mundo do trabalho e a precarização da saúde do trabalhador na economia internacionalizada da era digital.

As pesquisas e reflexões do pesquisador são fundamentais para entendermos os riscos à saúde e ao bem-estar dos trabalhadores na atualidade. Para o estudioso, é como se o mundo atual tivesse se tornado uma imensa fábrica, em escala global, onde a demanda por produtividade formou uma “compressão psicocorporal” constante sobre o trabalhador.

A febre de produção se torna destrutiva quando vem acompanhada de desemprego e precarização dos empregos e direitos dos trabalhadores. É tanta mobilização por produtividade e tanta ameaça, velada ou direta, aos empregos, que os trabalhadores acabam se impondo uma dilaceração e autoflagelação. Não por acaso, alerta Giovanni Alves, um surto de estresse atinge hoje a civilização, tornando-se uma verdadeira epidemia, que é uma das maiores ameaças à saúde humana no século XXI.

O professor da Unesp cita que especialistas americanos estimam que cerca da metade das internações diárias nos Estados Unidos, atualmente, vem de distúrbios decorrentes do stress, somando 225 milhões de casos por ano. O ambiente estressante da vida no trabalho, somada a degradação e agitação da vida nas cidades impõe a liberação constante pelo organismo humano, de adrenalina e cortisol, alerta Giovanni Alves, provocando constantemente o stress. No ambiente de trabalho, as pessoas vão perdendo o poder de participação, decisão e ritmo das coisas, o que vem junto com os atuais processos produtivos.

Como se reflete, hoje, essa realidade no ambiente da Copel? Os copelianos se sentem tencionados no trabalho? Podem dar opinião, ou precisam seguir modelos “automatizados” de controle das atividades? Trabalham em condições seguras, com equipamentos seguros disponíveis? Sentem-se seguros, estimulados e reconhecidos?

Todos esses problemas estarão em debate no Seminário, inclusive em cima de dados concretos coletados pelos sindicatos do COLETIVO CSEC, na pesquisa “O Trabalho do eletricitário”, realizada entre março e abril deste ano, através de questionário virtual que colheu informações dos copelianos.

Todos os copelianos estão convidados para o Seminário. Os sindicatos do COLETIVO CSEC estarão organizando grupos de suas bases sindicais para participarem em Maringá. As inscrições para participação podem ser feitas junto ao STEEM – Sindicato dos Eletricitários de Maringá e Região pelos telefones (44) 3263-1708 e telefone e WhatsApp (44)99973-4035.

| Deixe um comentário

COLETIVO CSEC PROMOVE O SEMINÁRIO “SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO”, DIA 14/10, EM MARINGÁ

arte 4Diz o ditado popular: “Saúde em primeiro lugar”. Mas no ambiente de trabalho do mundo de hoje, isso é verdade?

A saúde do trabalhador anda ameaçada pela competição empresarial que constantemente diminui custos para aumentar os lucros e as condições de concorrência.

Na lógica da competição desenfreada, a precarização do trabalho se torna uma prática exagerada, na forma de exigências constantes de aumento da produtividade, sujeição do dia-a-dia do trabalhor à sistemas programados que não conhecem os problemas reais das atividades. A isso se somam comportamentos gerenciais autoritários, ameaças de corte de empregos e terceirizações de atividades.

Quais os efeitos dessa realidade na Copel? Como andam afetando o trabalho no setor elétrico? Como defender a saúde do copeliano (a) nesse ambiente?

Para discutir esses assuntos, o COLETIVO CSEC vai realizar no dia 14 de outubro o Seminário “Saúde e Segurança no Trabalho”, em Maringá, começando as 8h30min, no auditório do Sinteemar, na Rua Prof. Itamar Orlando Soares, 357, Jardim Universitário.

A ideia é reunir no Seminário copelianos das várias áreas da empresa e de todas as regiões do Paraná, debatendo caminhos para melhorar as condições de trabalho. Também serão  convidados trabalhadores e dirigentes sindicais de outras categorias profissionais.

As inscrições para participação no seminário podem ser feitas junto ao STEEM – Sindicato dos Eletricitários de Maringá e Região, pelo telefone (44) 3263-1708 e telefone e WhatsApp (44)99973-4035.

programaçao

| Deixe um comentário

HORA DE DECISÃO, NAS ASSEMBLEIAS

participe

No dia 29/09, após duas semanas com várias reuniões de negociação, a Copel chegou a uma proposta que colocou como final, para avaliação dos copelianos nas assembleias sindicais.

O empenho dos sindicatos do COLETIVO CSEC, durante toda a negociação, foi centrado em buscar o avanço da proposta da Copel.

Agora é hora da avaliação e tomada de posição dos copelianos (as).

Nas assembleias a negociação será relatada e as dúvidas que existirem serão esclarecidas.

Nas assembleias os sindicatos do COLETIVO CSEC relatarão o atual contexto de negociação e mudanças no cenário dos direitos trabalhistas.

Nas assembleias os copelianos e copelianas decidirão pela aceitação (Sim) ou pela rejeição (Não) da proposta da empresa, bem como que rumos tomar em relação ao ACT 17/18, dependendo da decisão.

Os votos nas assembleias sindicais em todo Paraná serão somatórios, valendo a decisão da maioria.

Todas as assembleias ocorrerão entre os dias 03 e 16 de outubro. As urnas serão apuradas dia 16 de outubro, às 15:00h, no km 3, em Curitiba.

Confira abaixo o calendário de assembleias dos sindicatos do COLETIVO CSEC.

calend ass

| Deixe um comentário

AUDIÊNCIA PÚBLICA DIA 10/10, NA ALEP, DEBATERÁ PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRÁS

audiencia 1O Fórum Popular Contra a Privatização da Eletrobras e deputados estaduais promovem dia 10/10, com início às 9:30h, na Assembleia Legislativa do Paraná – Alep, a audiência pública “Privatização do Setor Energético: Soberania ou Dependência”, debatendo as implicações da privatização pretendida pelo governo Temer. A audiência pública é um debate aberto à participação popular, com objetivo de formar opinião qualificada sobre o assunto.

Compõem o Fórum lideranças sindicais, técnicos do setor elétrico, lideranças políticas, e movimentos sociais. A audiência na Assembleia Legislativa foi proposição dos deputados Nelson Luersen, Ademir Bier, Anibelli Neto, Evandro Araújo, Guto Silva, Requião Filho, Marcio Pauliki, Nereu Moura, Péricles de Mello, Professor Lemos, Tadeu Veneri e Tercílio Turini.

Os sindicatos do COLETIVO CSEC participam ativamente da divulgação da audiência e mobilização para que exista participação de eletricitários e de formadores de opinião no evento, além de cobertura da imprensa. Estão também coletando assinaturas junto aos copelianos e a população, num abaixo-assinado contra a privatização.

riscos

| 2 Comentários