NEGOCIAÇÃO SE CONCENTROU EM PONTOS PENDENTES NESTA QUINTA

quinta 1quinta 2quinta 3Em novo dia de negociação nesta quinta, 27/09, os sindicatos e a Copel passaram por diversos pontos ainda pendentes, com os sindicatos insistindo em buscar melhorias e avanços em diversos itens que não haviam sido esgotados.

As questões salariais e remuneratórias não foram retomadas ainda. Isso acontecerá na semana que vem. Na opinião dos sindicatos é importante fazer esforços para evoluir o que for possível nas outras questões, evitando que a atenção sobre elas fique em segundo plano depois que a proposta salarial for o tema central.

Embora a ansiedade dos copelianos e copelianas sobre a situação salarial seja compreensível, é melhor que possamos nos concentrar nisso depois que outros pontos tenham o melhor tratamento possível. Também é importante compreender que neste ano as negociações estão demorando mais porque até mesmo conquistas de anos anteriores estão em debate, por força da legislação trabalhista não os garantir automaticamente.

Vamos relatar os pontos negociados nesta quinta:

ADICIONAL DE RISCO PARA LEITURISTAS: os sindicatos insistiram nesse assunto porque consideram que os leituristas enfrentam intempéries, trabalho penoso constante sob o sol e caminhando, e não contam com adicional de penosidade, nem com possibilidades de um plano de cargos que permita crescimento salarial.

A empresa argumenta que o quadro próprio de leituristas é pequeno, que as novas tecnologias que começam a ser implantadas automatizarão a leitura e que não pode criar um adicional específico para os leituristas sem que esteja amparado em um conceito. No entendimento da empresa o leiturista já está sendo contemplado para as durezas de sua atividade pelo salário que recebe.

Apesar da insistência dos sindicatos, a empresa não foi flexível em sua posição.

VALOR DAS DIÁRIAS: o valor das diárias para os copelianos em deslocamento e viagem à serviço foi tema de discussão na reunião, por ser ponto pendente vindo de outras negociações.

A empresa apresentou detalhado estudo dos valores praticados, em relação aos preços e também comparativamente a outras empresas e abriu aos sindicatos para que indicassem quais principais pontos que precisam ser corrigidos em termos de valores.

Os sindicatos apontaram que esse é um problema real na vida dos copelianos e listaram como principais problemas que os valores pagos não cobrem despesas em vários pontos do estado, principalmente se há pernoite. Outro problema relacionado são casos onde o valor de diárias não é adiantado e o trabalhador tem que pagar por sua conta e depois demora a ser reembolsado. Por vezes 12, até 15 dias.

A empresa irá tomar medidas para garantir adiantamentos e igualmente para um reembolso rápido. Os valores serão reavaliados na próxima reunião quadrimestral.

DISPENSA DE EMPREGADOS: insistindo que os empregados tenham amplo direito de defesa em casos de processos administrativos onde possam ser demitidos, os sindicatos conseguiram da Copel tanto o compromisso de que serão informados de cada caso possibilitando sua atuação em defesa do empregado. Também será ampliado para 10 dias úteis o tempo para o trabalhador apresentar sua defesa.

COMPENSAÇÃO DE HORAS: a Copel flexibilizou sua posição de não possibilitar mais a compensação de horas. Irá garantir ao empregado o direito de compensar horas até o dia 31 de dezembro deste ano. Para o ano que vem a Copel se dispõe a discutir com os sindicatos um modelo de banco de horas.

SINDICATOS PAUTARAM A EXPECTATIVA SALARIAL

Como não foi possível adentrar nos itens salariais das reivindicações, ao final da reunião os sindicatos usaram o tempo possível para deixar claro aos representantes da Copel suas expectativas e as dos copelianos.

Ressaltaram que diante de um quadro econômico financeiro da Copel em melhora e já bem melhor que em 2017, não aceitarão levar para assembleia proposta inferior ao que foi negociado no ano passado.

A condição sindical para a retomada da negociação desses pontos é que se comece garantindo o reajuste pelo INPC dos salários e dos demais benefícios.

É IMPORTANTE SABER QUE:

1- Os sindicatos estão priorizando a construção de uma boa proposta, insistindo e exaurindo a negociação de cada ponto, mesmo que isso demore um pouco mais que o comum. Por isso mesmo já se começou a negociação um pouco antes em relação aos anos anteriores;

2- Discutir todos os pontos administrativos primeiro faz com que tenham o melhor tratamento possível. O trabalho sindical é fazer essa tentativa;

3- Não tendo mais uma legislação que garanta a ultratividade dos direitos negociados em anos anteriores, há um esforço adicional para resgatar e atualizar cada ponto, como medida de proteção de direitos;

4- Alguns copelianos estão comentando o acordo da Sanepar. Ao fazer isso, é importante que o conheçam detalhadamente, pois há itens que estão sendo colocados como condição para retirada de ações. Também é preciso considerar que a data-base da Sanepar era em março e o acordo só foi fechado em junho. Ou seja, vamos dar os nossos passos, analisando passo-a-passo.

Os sindicatos informarão da nova reunião de negociações assim que for agendada.

Precisamos trabalhar e lutar juntos pelo melhor acordo!!

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

5 respostas para NEGOCIAÇÃO SE CONCENTROU EM PONTOS PENDENTES NESTA QUINTA

  1. A Copel devev achar que o salário dos leituristas é o maior da empresa, infelizmente mesmo com a insistência dos sindicatos a Copel não valoriza a categoria dos leituristas.

    • quepateta disse:

      Este é o problema da unificação, olha-se por cima e não ve cada caso.
      Se avalia o bem estar de todos mas geral. Se alguém perdeu azar dele.
      Por esta razão o sindicato não passa competência a todos.
      Mas vamos e frente a negociação não acabou

  2. quepateta disse:

    E aì Sindicatos
    A Copel adquiriu um LT por 100.000.000.
    E na reunião com nosso líderes(Aliás temos uma má qualidade de liderança ou gerencia que a Copel não se atreve a fazer uma enquete interna e transparente para avaliar esta qualidade e acabar com os maus boatos. Ou verdadeiros) disse que os gerentes devem consternar os empregados que ela esta se recuperando e que o momento é outro. (Alguem entende isso?)

    Resumo: Pra investir no mercado sobra dinheiro para aquisição, mas pro empregado não tem melhor qualidade de vida.(ganho real, melhor cala a boca)
    Mas o empregado não é investimento então? É perda melhorar a qualidade dos familiares dos empregados?
    Temos visto circular internamente os boatos de pessoas que inclusive foram ou estão presas, como conselheiros e ex diretores. Que decidiram\influenciam questões salariais ????? Tá certo isso? Presos que influenciam\aram na empresa?
    Há algo errado nos controle da Dinamarca.
    Muitos indicados de quem foi preso ou respondem ainda estão nas altas direções e fica assim?
    Há algo errado nos controles da Dinamarca.
    E daí ?
    Pro empregado que carrega estes indicados\\dirigentes postes nada de aumento ?
    E aí Sindicatos?
    Dinheiro não há pra valorizar de fato. Há apenas conversinhas e elogios e parabens e abraços.
    15% pra gerencia tem claro
    Há algo de errado ……….

  3. Joel Guglielmini disse:

    Cadê as novas datas e alguma informação? Muito estranho este silêncio. Acabou a transparência?

  4. Desanimador do Futuro disse:

    Será que ninguém percebeu que eles querem esperar as eleições ocorrerem, para primeiro mudar o foco da atenção dos empregados, e segundo que já terão um panorama de quem será o próximo governador com base na votação do primeiro turno, podendo restringir as negociações.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s