NEGOCIAÇÕES FORAM RETOMADAS HOJE E AMANHÃ ENTRAM NA REMUNERAÇÃO

ret 1

As negociações entre os sindicatos e a Copel foram retomadas hoje, começando no período da manhã pelos pontos das cláusulas administrativas que haviam ficado pendentes na rodada de negociações realizada de 11 a 13 de setembro.

No período da tarde houve uma discussão do cenário econômico e financeiro da Companhia, sem entrar ainda no ponto a ponto das reivindicações de natureza salarial e remuneratória, o que vai acontecer a partir da manhã de amanhã, quinta-feira.

Confira os pontos negociados pela manhã:

COMPENSAÇÃO DE HORAS-EXTRAS: Os sindicatos relataram o descontentamento dos empregados com a proposta da empresa de acabar com a compensação de horas-extras. Argumentaram que a percepção geral, em especial na área operacional, é que vai haver ainda mais sobrecarga de trabalho e penalização dos copelianos.

Os sindicatos lembraram a Copel que a reforma trabalhista valida as possibilidades de compensação e criticaram a empresa por só olhar para a reforma trabalhista quando interessa diminuir direitos.

A Copel ficou de estudar uma alternativa que garanta a possibilidade das compensações.

HOMOLOGAÇÕES DE RESCISÃO DE CONTRATO NOS SINDICATOS: Na rodada anterior de negociação a Copel apresentou posição de não fazer mais a homologação de rescisões de contrato de trabalho nos sindicatos, alegando que a nova legislação trabalhista não a obriga mais a esse procedimento. Na visão da empresa ela diminuirá seu passivo trabalhista deixando de homologar nos sindicatos.

Os sindicatos abriram a negociação desse ponto sendo firmes na crítica a Copel. Para os sindicatos, isso deixa o trabalhador mais desprotegido na defesa de seus direitos, sem conhecer os riscos de perdas a que estará se expondo. Alertaram a Copel de que os trabalhadores ficarão também mais sujeitos a orientações oportunistas sobre seus direitos se forem procurá-las fora das entidades sindicais, cujas assessorias atuam com responsabilidade.

As rescisões assistidas pelos sindicatos garantem ressalvas necessárias para pleitear direitos pendentes e os sindicatos contam com toda uma estrutura disponível para isso, com a qual os trabalhadores deixariam de contar.

A Copel vai estudar junto com os sindicatos alternativas que garantam a assistência sindical aos trabalhadores nas rescisões.

LICENÇA PARA ACOMPANHAMENTO DE DEPENDENTES: Os sindicatos insistiram junto à Copel pela ampliação da licença para acompanhamento de dependentes em consulta ou atendimento médico/hospitalar, para além de 12 horas, sem que tenha que haver reposição dessas horas. Apresentaram exemplos de lugares onde a distância do atendimento adequado e a inexistência de especialidades e tecnologias para exames exigem um tempo maior, pelo qual é injusto penalizar o trabalhador. Apontaram que tanto no interior quanto na região metropolitana da Capital isso tem acontecido.

Os representantes da Copel se dizem solidários a esses casos e que tem procurado solucioná-los sem necessidade de compensação. Apontaram ser necessário primeiro um levantamento dos casos para apurar a necessidade de extensão das horas em que não é preciso compensar.

A Copel encaminhará os levantamentos e promete corrigir as necessidades por norma interna, até o próximo ACT.

DISPENSA DE EMPREGADOS: Os sindicatos insistiram na reivindicação de se garantir aos empregados amplo direito de defesa em casos de processos administrativos que possam resultar em demissões, dando o prazo de 30 dias para a defesa do empregado e informando os sindicatos de cada processo.

A Copel relatou que nesses casos primeiro a area do empregado solicita abertura de procedimento e a justifica. Em seguida o RH analisa e autoriza ou reorienta procedimentos. Uma Comissão analisa os dados e só depois o empregado é comunicado, caso o processo vá prosseguir, podendo então se defender.

Para os sindicatos, é fundamental que o trabalhador possa ter tempo de se defender e acompanhar depoimentos de testemunhas em seu processo, o que não vinha sendo considerado no passado.

A Copel se comprometeu a informar os sindicatos dos processos, assim que o empregado for notificado.

APÓS DEBATE DO CENÁRIO ECONÔMICO, CLÁUSULAS SALARIAIS SERÃO NEGOCIADAS NESTA QUINTA

Após o intervalo de almoço, o assunto em debate na negociação foi o cenário econômico, financeiro e salarial.

Pelos sindicatos, o economista Fabiano Camargo, do DIEESE – Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos, fez um balanço da situação da empresa, ressaltado uma série de indicadores que mostram melhoras nos lucros e nas condições de competição da Copel no mercado de energia. Fabiano destacou que a Copel teve em 2017 o terceiro maior lucro entre empresas do setor e que a perspectiva de 2018 está melhor.

Pela Copel, Adriano Fedalto, que responde pela contabilidade da empresa, reconheceu a melhora vinda desde 2017, mas apresentou uma série de fatores que exigem cuidados. Um deles, o endividamento contraído para investimentos, que precisa ser gerenciado. Outro fator apontado foi o atual cenário competitivo do setor elétrico e a necessidade de melhorar a margem Ebtitda, ou seja os potenciais de lucratividade das empresas do grupo, acima dos fatores que podem diminuí-los.

Amanhã, quinta, começa pela manhã a negociação das cláusulas salariais e remuneratórias. Os sindicatos vão lutar por melhoras em cada um dos pontos da pauta de reivindicações que estão em negociação: reajuste salarial, abono, auxílio-alimentação, vale lanche e demais itens.

Para os sindicatos há uma situação óbvia: a condição econômica da Copel está melhor do que estava na negociação do ACT no ano passado, o que exige que a Copel chegue a uma proposta salarial e remuneratória para o ACT 18/19 seja também melhor do que foi no ACT 17/18. E sem retrocessos.

Informaremos as novidades.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

5 respostas para NEGOCIAÇÕES FORAM RETOMADAS HOJE E AMANHÃ ENTRAM NA REMUNERAÇÃO

  1. Tenho a impressão de que vcs estão mais ativos nas publicações esse ano do que nós anos anteriores.

    Muito bem! Continuem assim… E não esqueçam nossas prioridades.

    Eu contribuí voluntariamente esse ano, e espero que vcs dêem motivos para eu fazê-lo novamente, em 2019.

    • quepateta disse:

      Perfeito.
      Faço questão de contribuir 1 dia do meu trabalho para cada ganho real que o sindicato conseguir. Sindicatoooooo. Manda o número da Conta.

      Mas receio que seja somente casca.
      Assim que a Copel sinalizar que paga os 2 dias d,e cada um o Sindicato relaxa, amolece e daí ataca os Copelianos dizendo que foi a melhor proposta possivel.

    • quepateta disse:

      Boa.
      Ouvi falar que tem gente recebendo periculsidade e fica sentado o mes todo no KM.
      Cadê a CIPA, pra avaliar a segurança dos leituristas e sua aliada penosidade ou periculosidade

  2. Como leiturista gostaria de saber se vão brigar pela penosidade, pois no começo dessa primavera estamos trabalhando com temperaturas de +- 35°c. Sol, chuva, calor, frio, cachorro, trânsito, assalto, etc. São todos esses os transtornos em um dia de trabalho. Ajudem o nosso grupo.

  3. Marcio Heck disse:

    Quanto às horas para acompanhamento médico, já usei minhas 12 horas e atualmente tenho usado horas do banco para levar meu pai, que teve AVC e é cadeirante, nas consultas periódicas. Será perfeito se a Copel aumentar estas horas, ainda mais se houver a impossibilidade de compensação.

Deixe uma resposta para thespiritcrusher Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s