PROJETO DE PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRAS TRAMITA NO CONGRESSO E GOVERNO NÃO QUER DISCUTI-LO

mágicaEstá em tramitação na Câmara dos Deputados o projeto de lei que autoriza o governo Temer a privatizar a Eletrobras. O PL 9463/18 está nesses dias em mãos do relator, Deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA), que colocou como prazo para apresentar seu relatório os dias 23 e 24 de abril.

Sindicalistas eletricitários, especialistas em energia e deputados contrários à privatização acusam o governo e Carlos Aleluia de evitarem realizar audiências públicas nos estados e discutir com a sociedade os prejuízos e perigos de privatizar a maior empresa de geração e distribuição de energia da América Latina.

Fabíoloa Antezana, integrante do Comando Nacional dos Eletricitários – CNE e diretora do Sindicato dos Urbanitários do Distrito Federal STIU-DF, denuncia que o Ministério de Minas e Energia está controlado por lobistas do setor privado que querem impor seus interesses.

Para a dirigente sindical, “o Governo não diz, nem responde quando questionado, quem fará as obras de infraestrutura necessárias ao país, atualmente a cargo da Eletrobras. Quando alertado que a matriz energética passará a ser mais suja, tergiversa. Se questionado sobre o fim das tarifas sociais, evita o debate. Não diz o que acontecerá quando acabar o recurso para subsidio da tarifa de energia, bem como foge do assunto quando informado das experiências mundiais que protegem o setor elétrico de investimentos estrangeiros (EUA, França, Canadá, Austrália), por se tratar de soberania nacional.”

Em entrevista ao Jornal do Comércio, o engenheiro e consultor do setor elétrico, Carlos Mariz, ex diretor da Eletronuclear, estima que a capacidade de geração do sistema Eletrobras equivale a um valor de cerca de R$ 370 bilhões, se fosse instalado hoje. Mesmo com a depreciação que já sofreu ao longo do tempo, que poderia depreciar em parte esse valor estimado, o especialista considera um absurdo que o governo pretenda privatizá-lo por algo entre R$ 20 e R$ 30 bilhões.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

4 respostas para PROJETO DE PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRAS TRAMITA NO CONGRESSO E GOVERNO NÃO QUER DISCUTI-LO

  1. quepateta disse:

    Tem passado na mídia a Copel e Cemig sobre o assunto.
    Não gostariamos, porém se a COPEL continuar como está a opinião pública será a favor da venda.
    O Novo Dr Presidente, deve sanear os cabides de emprego deixado pelo governo anterior.
    Áreas criadas para amigos partidários e com poucas pessoas. Isso é uma lesa ao povo. Número excessivos de gerentes, e a baixa produtividade dos empregados (ou gente em número demais), por estarem desanimados coma politicagem internas e ameaças de gerntes que dizem ” que quem não está gostando da valorização que peça a conta.
    Quando da busca de idéias colocaram para acabar com os cabides e a resposta foi que não esta dentro do assunto. Como assim? Não é economia?

    áreas da Holding com muitos gerentes por metro quadrado que ficam se desentendendo e brigando ou ficam quietos apenas recebendo e enrolando sem resultados.
    A presidência não pode admitir, tolerar ou autorizar áreas pequenas. pois são indícios de fraudes no bolso do povo. Deve é eçliminar para que o povo ressspeite a copel e não a vincule com a ocorrêcia da petrobrás.Pois gente demais é má administração.
    Já há um zum-zum de que irão denunciar nos jornais o quantiativo.
    Precisa-se dar exemplo para que a Copel continue firme.

  2. pieter30 disse:

    Eletrobras privatizada já é fato, o que se discute é mera burocracia. Agora demais estatais é uma questão de tempo; num futuro breve a máquina deve ser reajustada/enxugada, muito cabide de emprego com benefícios e salários altos para quê. Como o intitulado quepateta citou “tem muito gerente sobrando” tratando se de empresa estatal são todos comissionados, na privatização seriam os primeiros a ir pra rua! Aí dá pra perceber o peso que a população carrega naa costas pra manter a máquina pública. Lamentável.

    • quepateta disse:

      Valeu Pieter30.
      Na pratica não são gerentes, são oportunistas, puxas, sem vergonhas que aceitam cargos e não olham com ética que a tal gerência não é necessária.
      Exigem conduta e ética do empregado mas a conduta empresarial não está atendendo aos princípios de economia e gestão e resposta a população nesta quesito. A empresa precisa passar isso a limpo. Cerca de 25% não são necessários e dos que sobram redistribuir melhor, pois tem sobrecarregadas com 50 ou mais. E outras áreas, acreditem com 2, 3 ou cinco.
      Sei de um que reclama que precisa de ao menos mais 1 para completar o mínimo, quando na realidade ele só precisaria ele trabalhar como este um e ser extinta a área e ser incorporada.
      Espero que a nova presidência tenha uma visão que os outros não tiveram.

  3. quepateta disse:

    Trisite poucos participarem aqui, vai então uma piadinha do WhatsApp, humor para animar.
    ” O Governo esta fazendo uma vaquinha e para isso pede Contribuição Partidária como garantia pela não privatização e enviou aos gerentes:
    a.) Presidentes e diretores: 20% do ganho bruto mensais até dezembro,
    b.) Super: 1500 reais ou 10% à vista (até dezembro)
    c.) Departamento 1000 e coord. 1200 com os 10%
    d.) Divisão: 500 com 15%.
    e.) Copelianos 50 reais mensais até dezembro.(Voces tem que sensibilizá-los)
    Colabore com a Campanha de manutenção da política e garanta seu emprego.
    Gerentes, lembramos que voces receberam nos últimos anos percentuais acima de 10% de aumento real. Voces são centenas e devido a voces que os empregados não recebem aumento real. pois voces levam tudo. Voces são centenas.(500) e empregados (7500) logo voces pensem na contribuição. é uma questão de cálculo. E lembrem que sem voces os empregados não trabalharm direito, logo eles não merecem um nada de aumento real. Só voces.
    PARTICIPEM.”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s