JORNADA NACIONAL DE DEBATES SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, DIA 14/03, EM CURITIBA

jornada dieese previdênciaPor todo Brasil, os sindicatos de trabalhadores se movimentam contra a reforma da previdência, que golpeia os direitos de aposentadoria, e a reforma trabalhista, que golpeia direitos conquistados há décadas pelos assalariados brasileiros.

Duas maneiras de fazer esta luta estão sendo usadas. Uma delas é o protesto organizado, que ocupa as ruas. Ele aconteceu com sucesso no 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, e já tem uma nova data pela frente: o movimento sindical está organizando para 15/03 o Dia Nacional de Paralisação Contra a Reforma da Previdência.

A outra forma de lutar contra a perda de direitos é desmontar os argumentos de Temer, mostrando que a realidade está sendo manipulada por seu governo, em favor de privatizar a previdência e ampliar lucros do empresariado.

Os sindicatos do COLETIVO CSEC estão encarando a responsabilidade dessas duas formas de lutar. Estão participando da organização da paralisação nacional e também atuando para informar bem os trabalhadores e a opinião pública.

No dia 14 de março, em Curitiba, o Sindicato dos Engenheiros do Paraná – Senge-Pr, sedia um dos debates da Jornada Nacional de Debates sobre a Reforma da Previdência, organizado pelas centrais sindicais e pelo DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. O Senge-Pr é um dos sindicatos que integram o COLETIVO CSEC.

O debate se inicia as 14 horas, no auditório do Senge-Pr (Rua Marechal Deodoro, 630, 22º andar) e é aberto a participação de interessados. Na exposição para o debate estarão especialistas, apresentando um importante estudo sobre a reforma da previdência, realizado pelo DIEESE.

CONHEÇA O ESTUDO DO DIEESE SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

previdencia-reformar-para-exclui-1-638Com 62 anos de atividades, o DIEESE é uma das mais respeitadas instituições brasileiras no campo dos estudos e pesquisas socioeconômicas. Recentemente, especialistas reunidos pelo DIEESE e pela ANFIP – Associação Nacional dos Auditores da Previdência, compuseram um estudo que destrincha a realidade da previdência no Brasil, comparando nosso sistema previdenciário com os de outros países.

O estudo é questionador até no nome, “Previdência: reformar para excluir?”, e desmonta cada uma das teses do governo.

Começa mostrando que não são os gastos sociais os responsáveis pelo desajuste fiscal brasileiro, nem o crescimento populacional, mas a ausência de projeto justo de desenvolvimento para o país. Depois questiona a existência de déficit nas contas  da Previdência Social, apontando que na verdade o déficit vem da manipulação do governo, que não contabilizar como receita da Previdência suas próprias obrigações para com ela. O estudo faz comparações com outros países em torno do tamanho dos gastos previdenciários e mostra que o estado brasileiro está devendo em compromisso com a população.

O estudo está disponível no site do DIEESE para quem quiser baixar para ler e pesquisar, pelo link:

Previdência: reformar para excluir?

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos foi fundado em 1955, visando desenvolver estudos e pesquisas que subsidiassem as lutas dos trabalhadores brasileiros. O DIEESE se mantém prestando estudos e assessoramento para mais de 700 entidades sindicais, entre sindicatos, federações e confederações. É um patrimônio da luta dos trabalhadores.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s