DELAÇÃO DA ODEBRECHT MOSTRA QUE CORRUPÇÃO É PRIVATIZAÇÃO DA POLÍTICA

priv-politO final de semana foi agitado pelo impacto de uma das primeiras delações de executivos da empreiteira Odebrecht, que vazou para a imprensa, feita pelo executivo da empresa, Cláudio Melo Filho. A delação mostrou como a empresa repassou recursos a partidos e políticos tanto como financiamento irregular de campanhas quanto em troca de aprovação de medidas de seu interesse no Congresso Nacional. Estão relacionados nessa delação vários dos líderes do governo Temer, inclusive o próprio Michel Temer, e diversos partidos. Essa é só a primeira de 77 delações previstas de executivos da Odebrecht.

Para os trabalhadores conhecer o que foi dito nessa delação é fundamental. Mostra como os interesses empresariais dão as cartas no poder. Nas 88 páginas da delação, há trechos que são reveladores. Em um deles o executivo diz o seguinte: “O propósito da empresa era manter uma relação frequente de concessões financeiras e pedidos de apoio com esses políticos, em típica situação de privatização indevida de agentes políticos em favor de interesses empresariais”.

Pela declaração de Cláudio Melo Filho fica claro que a empresa não é apenas procurada por políticos que vão trocar favores, mas que ela se organiza para comprar o apoio deles, “privatizando” o próprio poder público, segundo as palavras dele, nuas e cruas.

A delação do executivo narra a existência de toda uma estrutura e mecanismos da empresa para este tipo de ação: definição das Medidas Provisórias – MPs e Projetos de Lei – PLs, que lhes beneficiavam; criação de documento orientador para seus altos executivos monitorarem diariamente o andamento dessas MPs; disponibilização de equipes técnicas para subsidiar a defesa de seus interesses e a distribuição de verbas que ajudava os interesses a triunfar.

É notório, nessa altura do campeonato, que a Odebrecht não é a única a fazer isso.

Empresas do setor de saúde e do sistema financeiro são muito interessadas na Reforma da Previdência, para vender planos privados de aposentadorias. As organizações empresariais em geral mostram interesse na Reforma Trabalhista, para diminuir custos e ampliar lucros.

Com ajuda dos grandes meios de comunicação vendem essas medidas como se fossem para salvar o país. E estão se aproveitando de um governo que não foi eleito para aprovar tudo goela abaixo e a toque de caixa.

A corrupção não pode ser medida só pelo quanto parlamentares e governantes desviam de dinheiro público. Com as medidas que os empresários fazem tudo para aprovar fica claro que ela é também uma forma de satisfazer interesses privados, com os trabalhadores pagando a conta.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para DELAÇÃO DA ODEBRECHT MOSTRA QUE CORRUPÇÃO É PRIVATIZAÇÃO DA POLÍTICA

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s