Sindicatos realizam assembleias para votação do PLR

Entre os dias 4 e 18 de dezembro, os sindicatos que compõem o Coletivo Sindical da Copel realizarão, em todo o Paraná, assembleias para votação da proposta da empresa para o acordo específico de Participação nos Lucros e Resultados 2014. Clique aqui e confira a proposta para o acordo da PLR. As assembleias serão unificadas, e as urnas serão abertas no dia 19 de dezembro, às 13 horas, no Km 3, em Curitiba.

Confira abaixo os locais, dias e horários das votações em seu município.

Curitiba

Dia 8 de dezembro

Agência Centro – das 8 horas às 9 horas

Agência Sítio Cercado – das 17 horas às 18 horas

Dia 9 de dezembro

Km 0 (Copel Barigui) – das 8 horas às 9 horas

Edifício Sede (Coronel Dulcídio) – das 12 horas às 13h30

Dia 10 de dezembro

Santa Quitéria – das 17 horas às 18 horas

Dia 11 de dezembro

Mariano Torres – das 12 horas às 13h30

Atuba – das 17 horas às 18 horas

Dia 15 de dezembro

Agência Vila Hauer – das 8 horas às 9 horas

Padre Agostinho – das 12 horas às 13 horas

Dia 16 de dezembro

Km3 – das 17 horas às 18 horas

Dia 17 de dezembro

Sede do Sindenel – das 8 horas às 17h30

Região de Maringá

Dia 8 de dezembro

Cianorte – Centro Social Urbano, Praça Olímpica, nº 236 – às 18 horas

Dia 9 de dezembro

Paranavaí – Avenida Gabriel Esperidião, sn.º – às 18 horas

Dia 10 de dezembro

Umuarama – Rua José Dias Lopes – CERU – às 18 horas

Dia 11 de dezembro

Campo Mourão – Rua São José, n.º 70 – Copel Clube de Campo Mourão – às 18 horas

Maringá – Rua Caxambu, n.º 388 – Arcom – às 18 horas

Região de Cornélio Procópio

Dia 9 de dezembro

Bandeirantes – às 13h30

Santo Antonio da Platina – às 18 horas

Dia 10 de dezembro

Siqueira Campos – às 13h30

Jaguariaíva – às 18 horas

Dia 11 de dezembro

Cornélio Procópio – às 18 horas

Região de Londrina

Dia 8 de dezembro

Agência Cambé – das 8 horas às 9 horas

Agência Rolândia e Jaguapitã – das 13h30 às 14h30

Dia 9 de dezembro

Apucarana- das 8 horas às 9 horas

Jandaia do Sul – das 11h30 às 12h30

Arapongas – das 16h30 às 17h30

Dia 10 de dezembro

Centenário do Sul – das 8h30 às 9h30

Porecatú – das 11 horas às 12 horas

Astorga – das 16 horas às 17 horas

Dia 11 de dezembro

Faxinal e Borrazópolis – dia 8h30 às 9h30

Ivaiporã – das 11h30 às 12h30

Tamarana – das 16 horas às 17 horas

Dia 12 de dezembro

Ibiporã – das 8 horas às 9 horas

Assaí – das 11 horas às 12 horas

Bela Vista e 1.º de Maio – das 16h30 às 17h30

Dia 15 de dezembro

Agência Londrina Norte – das 8 horas às 9 horas

Agência Londrina Centro – das 11 horas às 12 horas

Agência Londrina Oeste – das 16h30 às 17h30

Dia 16 de dezembro

Manutenção Londrina – das 8 horas às 9 horas

Sindel – das 17 horas às 18 horas

Região de Cascavel

Dia 10 de dezembro

Auditório da SDO – às 17h45 – R. Vitória, 105, bairro Ciro Nardi, 3.º andar

Região de Ponta Grossa

Dia 11 de dezembro

Departamento de Serviços Centro Sul – às 17 horas – R. Joaquim Nabuco, 184

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

39 respostas para Sindicatos realizam assembleias para votação do PLR

  1. eletro12 disse:

    Ainda levaram a votação um acordo que nao existiu? como vcs divulgaram? que força tem o sindicato, que a empresa empurra guela a baixo uma proposta diferente daquela negociada nas reuniões sobre PLR??? vergonhoso sindicatos…

    • 1) Você votou?
      2) Você cobrou do seu Sindicato?
      3) você divulgou que haveria assembleia para votação da PLR para os seus companheiros?
      4) o Nosso sindicato de Curitiba trabalhou de que forma, a favor ou contra a proposta?
      reclama, reclama, mas não toma nenhuma atitude,
      Aonde já se viu 2500 copelianos votarem, cadê o resto? 1/4 só votou. Absurdo isso!
      Eu sei que tem alguns Sindicatos que trabalha para a categoria, tem uns outros ai……..

  2. dividir o PLR baseado em desempenho é uma piada, concerteza vai ser muito bom para uma minoria, os puxa saco, e o que diz a Lei nº 16560/2010, vcs vao rasgar essa lei tambem.

  3. a lei n º 16560/2010 é bem clara nao tem como fugir dela, agora se o sindicato quer fazer alguma coisa em prol dos trabalhadores em geral, lute pela causa dos planos de cargos e salarios, ganhos reais, planos de carreiras, os cargos de leiturista e atendente 4 hs é uma vergonha, agora nem terminou o exercicio de 2014 ja vem com essa conversa de votacao, nos nem sabemos qual vai ser o lucro da empresa, agora a empresa esta fazendo a parte dela, pois nenhuma empresa é obrigada a pg PLR. mas se pg tem que pg de acordo com a lei e com a total transparencia.

  4. dluks82 disse:

    PLR 2014
    Você concorda em ser enganado da mesma forma que fizemos ano passado?

    [ ] SIM
    [ X ] NÃO

  5. poisze56 disse:

    Pessoal, tá circulando esta pra pensar. penso que são fatos e dados. Desculpem-me mas não sei a autenticidade. Mas parece certo o dito.
    ==================

    P L R: Mais para os acionista, menos para os trabalhadores
    Publicado em 5 de dezembro de 2014 por coletivocopel
    A Copel encaminhou nesta semana a minuta para o acordo específico de distribuição da Participação dos Lucros e Resultados para os trabalhadores da empresa referente ao exercício de 2014. Na proposta, o montante a ser distribuído
    entre os mais de 8,5 mil trabalhadores é de R$ 90 milhões, com valor aproximado de R$ 10.500 por funcionário.
    Até setembro deste ano, o lucro líquido da Copel foi de mais de R$ 1 bilhão, o que representa crescimento de mais de 15% em comparação ao mesmo período de 2013. Em outubro deste ano, o Conselho de Administração da empresa aprovou o pagamento
    de R$ 380 milhões aos acionistas da empresa, até 21/11, relativos a antecipação de Dividendos e Juros sobre Capital Próprio, correspondente a 50% do lucro líquido da Copel. Em 2012, o repasse para os acionistas era de pouco menos de 40%.
    Enquanto que o lucro da empresa e os repasses para os acionistas aumentam, a participação dos empregados da Copel, principais responsáveis pela lucratividade e desenvolvimento da empresa, diminui. Em 2010 (confira na tabela abaixo) o PLR dos funcionários correspondia a 25%, em 2011 caiu para 11%, em 2012 ficou em 10%, e neste ano, tendo em vista ao lucro líquido da empresa até setembro, ficará em menos de 10%.
    |———-+——————+——————–+——–+—————+———|
    | Ano | Lucro | Acionistas | % | Empregados | % |
    |———-+——————+——————–+——–+—————+———|
    | 2008/09 | 1.078.743.292,3 | 261.833.991,11 | 24,3 | 65,403.514,0 | 25,0 |
    | | 3 | | | 3 | |
    |———-+——————+——————–+——–+—————+———|
    | 2009/10 | 1.026.433.358,0 | 249.458.820,97 | 24,3 | 64.350.422,2 | 25,8 |
    | | 9 | | | 6 | |
    |———-+——————+——————–+——–+—————+———|
    | 2010/11 | 987.807.577,24 | 281.460.210,95 | 28,5 | 70.350.000,0 | 25,0 |
    | | | | | 0 | |
    |———-+——————+——————–+——–+—————+———|
    | 2011/12 | 1.157.689.773,5 | 421.090.944,19 | 36,4 | 47.000.000,0 | 11,2 |
    | | 2 | | | 0 | |
    |———-+——————+——————–+——–+—————+———|
    | 2012/13 | 700.688.167,34 | 268.554.291,29 | 38,3 | 28,446.605,1 | 10,6 |
    | | | | | 4 | |
    |———-+——————+——————–+——–+—————+———|
    | 2013/14 | 1.072.559.550,7 | 536.279.775,35 | 50, | 78.000.000,0 | 14,54 |
    | | | | | 0 | |
    |———-+——————+——————–+——–+—————+———|
    | Set/201 | R$ 1.064,8 | R$ 380,8 milhões | | 90.000.000,0 | |
    | 4 | milhões | referentes ao 1.º | | 0 | |
    | | | semestre | | | |
    |———-+——————+——————–+——–+—————+———|
    Para o economista do Dieese, Fabiano Camargo, o aumento dos repasses aos acionistas e a diminuição da participação dos trabalhadores nos lucros da empresa é parte de uma política agressiva de aumento dos lucros e diminuição das despesas para distribuição entre os acionistas. “Ao que tudo indica, a condução da empresa está orientada exclusivamente para reduzir despesas, aumentar receitas e por fim impulsionar sua lucratividade para distribuir maiores recursos aos seus acionistas, lembrando que grande parte das ações da Copel que tem preferência para o recebimento de proventos estão na Bolsa de São Paulo ou na Bolsa de Nova Iorque, favorecendo os especuladores do capital financeiro nacional e internacional”.
    Frente a postura mercadológica que vem se consolidando ano após ano na Copel, o economista questiona quando serão contemplados os trabalhadores da empresa e os consumidores, que, apesar das altas tarifas de serviços, não veem seus
    benefícios e suas condições de trabalho aumentarem na mesma velocidade do avanço dos ganhos repassados aos acionistas.
    “Segundo representantes do governo estadual e da própria empresa os acionistas devem passar a ganhar mais dividendos,
    para que a empresa possa se ajustar as “políticas de mercado” realizadas por outras empresas do setor, elevando ainda mais a participação dos proventos para acionistas sobre o lucro líquido da companhia. Logo, conclui-se que a política de administração da empresa está voltada para o mercado financeiro para remunerar os acionistas (que aumentaram seus ganhos não somente com expressivo aumento da lucratividade da empresa nos últimos anos, mas também devido ao aumento do percentual do seus proventos sobre o lucro líquido, alterados pelo governo estadual recentemente, que eram de 25%,
    passaram para 35% e atualmente estão em 50%), em detrimento da modicidade tarifária, remuneração dos trabalhadores ou mesmo do desenvolvimento econômico e social do Estado do Paraná”, critica Camargo.

    Com nova proposta, empresa “rasga” compromisso firmado com os trabalhadores
    Desde o início de 2014, os sindicatos vinham negociando com a empresa uma proposta de participação nos lucros e resultados que resgatasse o modelo baseado no cumprimento de metas nas áreas técnicas e financeira da empresa.
    A proposta que vinha se desenhando em consenso entre a empresa e os sindicatos, por meio de escalonamento de metas e produtividade, possibilitaria a motivação dos trabalhadores da Copel, uma vez que os valores a serem recebidos na distribuição da PLR seriam proporcionais aos lucros da empresa, ao contrário da proposta original da Copel, em que os
    lucros não alterariam os valores a serem distribuídos. Referente a participação dos lucros e resultados de 2014 e 2015,
    a proposta em negociação até o final de novembro deste ano seguia os seguintes critérios de distribuição:
    |———————————————————————————————|
    | Pagamentos da PLR
    | 01 – Teto atual proposto (2,0 RB´s + 10%) até 1,2 bi – 2,20 RB´s
    | 02 – (2,1 RB´s + 10%) de 1,2 até 1,3 bi – 2,31 RB´s
    | 03 – (2,2 RB´s + 10%) de 1,3 até 1,4 bi – 2,42 RB´s
    | 04 – (2,3 RB´s + 10%) de 1,4 até 1,5 bi – 2,53 RB´s
    | 05 – (2,4 RB´s + 10%) de 1,5 até 1,6 bi – 2,64 RB´s
    | 05 – (2,5 RB´s + 10%) acima de 1,6 bi – 2,75 RB´s
    | Itens que compõem a Remuneração Básica – RB da Copel para formar o montante a|
    | ser distribuído aos empregados:
    | Código – 1000 – Salário Nominal
    | Código – 1001 – ATS
    | Código – 1002 – AC/DRT
    | Código – 1004 – Horas Suplementares
    | Código – 1006 – ACT Dupla Função
    | Código – 1101 – Periculosidade Integral
    | Código – 1102 – Insalubridade
    | Código – 1104 – Adicional de Penosidade
    | Código – 1105 – Adicional de Linha Viva e Rede Subterrânea
    |——————————————————————————-|
    De forma unilateral, a empresa alterou drasticamente o rumo da negociação, apresentando nesta semana uma minuta de acordo que não foi discutida na mesa de negociação com os sindicatos. A empresa, em reunião com o Coletivo Sindical da Copel nesta terça-feira (2), a Copel retirou a proposta oficializada aos Sindicatos em reuniões anteriores.
    “De forma unilateral, a empresa voltou atrás e praticamente rasgou o compromisso firmado com as entidade e apresentou uma proposta que não motiva os funcionários a aumentarem a produtividade. É uma proposta que contempla o lucro da empresa, e nem mesmo leva em consideração o percentual pago aos acionistas como dividendos, não observa cumprimento de
    metas, nada é levado em consideração para o que propôs, principalmente a Lei 10.101 que regula a distribuição de lucro no país”, critica o coordenador do Coletivo Sindical da Copel, .

  6. nao sou advogado, mas pelo que eu sei de lei, a lei mais recente de que trata do mesmo assunto prevalece sobre a lei mais antiga, portanto a lei 16560/10 prevalece sobre a lei 10.101/00, entao sindicato, a copel esta bem amparado. entretanto concordo que estamos sendo enganado e que nao temos nenhum reconhecimento da diretoria da empresa, pois o nosso PLR real hj seria em torno de uns 18.000,00 estamos sendo roubados na cara dura, esse é o preco de um sindicato que nao trabalha em prol de todos os trabalhadores da empresa e tambem pela falta de interece dos empregados em geral de cobrar de quem esta os representando, que os honre de coracao. agora me explica essa conta que o sindicato defende 01 – Teto atual proposto (2,0 RB´s + 10%) até 1,2 bi – 2,20 RB´s, desta forma 80% dos empregados da empresa nao receberia nem metade do valor que a copel esta propondo. portanto pessoal o nosso sindicato trabalha em prol de uma minoria.

    • Wellington Silva, eu não sou do sindicato, mas acho que posso esclarecer a confusão. A proposta que os sindicatos estavam negociando não muda a distribuição linear estabelecida na lei 16560/10. O valor de 2,20 RB se refere ao montante total a ser distribuído, o que daria mais de 100 Mi (portanto maior que os 90 Mi propostos pela Copel). Assim nós receberíamos mais que os R$10500,00. Espero ter ajudado.

    • Wellington,

      Engano seu.
      A Lei 10.101 é Federal. A Lei 16560 é Estadual. Uma não se sobrepõe a outra. A primeira trata de PLR, forma de negociação, pagamento e acompanhamento. A segunda trata somente do pagamento linear.
      Os sindicatos não estão “apressando” nada. O processo já está é atrasado. Segundo a própria Lei, os acordos de PLR devem ser pactuados antecipadamente. E entenda-se por antecipadamente no começo do ano, e não somente antes dos lucros. O processo é assim mesmo: Estipula metas, trabalha, mede, confere, paga. O lucro deve ser resultado do trabalho pra ser distribuído aos funcionários como PLR. A prõpria Lei 10.101 diz isso ao estabelecer que “é instrumento de integração entre o capital e o trabalho e como incentivo à produtividade. ”
      Agora, gostaria muito que o senhor nos explicasse de onde saiu esse valor de R$18.000? Em nenhum momento, nenhuma proposta da empresa chegou nem perto disso.

  7. dluks82 disse:

    Ah! Eu pago pra ver essa cláusula retirada a pedido do coletivo mas ficou tão bonito o texto: “Os sindicatos que compõem o Coletivo Sindical da Copel informam a todos os seus representados que não aceitarão o pagamento do Fundo Assistencial, previsto na sétima cláusula da minuta do PLR encaminhada pela empresa, na qual a Copel se compromete em repassar às entidades sindicais R$ 50 por empregado da estatal.”

    Pena que o que se escreve aqui, não é nem de longe o que está sendo falado nas assembléias da Capital… Papo Furado coletivo!!!

    Pega o cinquentinha da empresa, fica quietinho que ninguém percebe e, tira a mão do nosso…

    Ou mais digno da honra que tanto prega, manda esse cinquentinha pra somar no valor a ser distribuído entre os representados.

    Abraço, meu peixe!

  8. copalhaço disse:

    Aproveitem bem o dindin da PLR, porque esse ano não tem acordo não, betinho está cortando geral, tá precisando de $$$, e quem sabe para cobrir o rombo venda parte de algumas empresas que “só dão prejuízo”.

  9. com certeza a copel vai aumentar mais um pouquinho, se arredondar em uns 12.000,00 fica dificio dizer nao. é sim com certeza….

    • Com R$ 12.000 ficarei feliz da vida. Para ser honesto, R$ 10.000, para mim, está de bom tamanho, mas dá para aumentar um pouquinho sim, porque o que a Copel lucrou vendendo energia excedente no preço teto este ano, com a crise hídrica, não é brincadeira. Esqueçam este mesmo valor para os próximos anos, a hora de ganhar bastante é agora.

  10. dluks82 disse:

    Moderação??? Coletivo censurando os comentários??? Pública meu comentário ou encerra esse blog… Que feio coletivo…

  11. dr.house gi disse:

    QUERIA ENTENDER DE QUEM FOI A IDEIA DE DIVIDIR O VALOR DE FORMA IGUAL E NÃO PROPORCIONAL AOS QUE ESTÃO DE ATESTADO? PLR É PARTICIPAÇÃO DE LUCROS E RESULATADOS… SE O CIDADÃO ESTÁ EM CASA INCAPACITADO DE TRABALHAR… ELE NÃO CONTRIBUIU COM OS LUCROS E RESULTADOS DA EMPRESA… SE O INDIVÍDUO ESTÁ EM CASA POR LIMITAÇÃO DA SAÚDE…., AINDA ASSIM…, SOU A FAVOR QUE RECEBEA UM PERCENTUAL DO TODO QUE TERIA POR DIREITO… QUE RECEBE PROPORCIONAL AO QUE CONTRIBUIU… MAS MUITOS ESTÃO ENCOSTADOS COM ATESTADOS FORJADOS OU FIGURADOS E VÃO ESSES TAMBÉM RECEBER O VALOR QUE RECEBERÁ OS QUE TODOS OS DIAS ESTÃO NA EMPRESA? RIDÍCULO ISSO. NO MÍNIMO MUITO ESTRANHO. SE VC ESTÁ EM CASA… VC É UMA DESPESA PARA A EMPRESA PORQUE ALÉM DE NÃO CONTRIBUIR… ESTÁ OCUPANDO UMA CADEIRA SEM USÁ-LA… SOBRECARREGANDO COLEGAS E AS VEZES… FORÇANDO HORAS EXTRAS E TRABALHOS ADICIONAIS DEVIDO EXISTIR NO QUADRO E NÃO CONTRIUIR. QUER FICAR EM CASA RECEBENDO DA FUNDAÇÃO E DO INSS??? FIQUE… MAS NÃO ESPERE RECEBER POR CONTRIBUIR COM OS RESULTADOS DA EMPRESA… RIDÍCULO ISSO

    • Ô Dr. House…
      Esta foi uma forma de não penalizar os funcionários que adoecem, quer seja pelo exercício da função ou não.
      Quanto aos atestados forjados, isso é crime. Quem faz isso pode ser punido inclusive com demissão.
      Se você sabe quem são, denuncie. Se ficar quieto, está sendo conivente.
      Antes de reclamar, tente entender o quadro todo. E faça sua parte. Reclamar assim não ajuda nada…

  12. o PLR tem que ser dividido de forma linear como a lei 16560/10, pois antes desta lei tinha muita brecha e nao era devido de forma justa, o plr tem que ser igual para todos independente do cargo ou funcao porque para empresa todos sao importantes e fundamentais, agora tem que haver parametros de dias trabalhados, pois se nao vira esculhanbacao de mais. agora me estranha o nosso sindicato que trabalha em prol do seus trabalhadores em geral nao defende esse principio basico de representecao igualitaria, é uma vergonha sindicato.

  13. dluks82 disse:

    Quem é o moderador dessa coisa que chamam de blog?

  14. QUERO MANDAR UM ABRAÇO AO MEU QUERIDO GERENTE HELIO JOSE DAL GALO, AOS MEUS COLEGAS ELETRICISTAS DA AG MARECHAL C RONDON, AO QUERIDO COLEGA OSVALDO FACCIM,,,,OUTRO QUERIDO COLEGA O TECNICO MAICON ROBERTO SUPER GENTE FINA DESEJO A TODOS DA COPEL UM FELIZ NATAL E PROSPERO ANO NOVO,,,,,VAMOS REFLETIR ESSE ANO NOS MAIS HUMILDES E MISERAVEIS, PENSEM UM POUCO NAQUELE POVO DA AFRICA.SOU PLANTAO DE LOCALIDADE E NÃO TEM EMPREITEIRA E NAO TENHO HIDROELEVAdor,TRABALHO CARREGANDO ESCADA E NA ESPORA,COM UMA HILLUX DE 2006,,,,SEM AR CONDICIONADO,CALOR AQUI É EM TORNO DE 35 GRAUS TODO SANTO DIA…AQUI É BEIRA DO LAGO DE ITAIPU,,80% DA MINHA REGIÃO É UMA TERRA VERMELHA QUE MINHAS CAMISAS JÁ ESTAO TODAS ENCARDIDAS,,PURO ARAME FARPADO E MATO,,,E MESMO ASSIM TENHO ORGULHO DE SER FUNCIONARIO DA COPEL, ABRAÇOS A TODOS AI..E REFLITAM NAS SUAS VIDAS

    • vamosaluta123 disse:

      Cara, você tem toda razão. Sei que temos que lutar por nossos direitos, mas daí falar mal da Copel é cuspir no prato que está comendo. Eu acho uma maravilha trabalhar nessa empresa, e se um dia eu achar que não está bom eu peço a conta e dou no pé.

  15. quepateta disse:

    Primeiro algo de bom na Intranet a empresa está no combate a corrupção. Depois algo de bom de novo, a empresa está avaliando a energia dos empregados.
    Todos sabem que o maior patrimonio das empresas são os empregados. Mas especialmente aos que estão na gerência, estes sim são os que a empresa diz que designa como os melhores para administrar os resultados, então, os de maior valor e ganham GF para isso. Injusto esta GF? Mas se cada um se diz preparado para tipo de serviço, há discriminação então. Um engenheiro não ganha GF. Tem menos responsabilidade? Um administrador que não tem GF também é menos responsável?
    Algo a se rever, quem tem perfil para gerente, não precisa de GF, precisa?
    Mas vamos ao ponto que tá pegando nos polos da empresa: a avaliação pelos gerentes. Muita insatisfação mesmo, decepção, desencorajamento de ir pro trabalho feliz.
    Como ser avaliado por alquém que chegou na gerência sem critérios, muitas vezes sem resultado e daí, pra se manter no cargo avalia Bonzinho.
    Temos casos diversos que a empresa joga para o emregado a avaliação, como se o empregado pudesse se defender de uma má avaliação na dita conversa de avaliação. Sabemos que uma empresa grande há denúncia de assídio sexual e moral. Mas não há sobre a avaliação? Colegas denunciem anonimamente se acharem que isso ocorreu, pois se for ao nível superior, quem indicou o gerente, prtegerá a cria. É óbvio, Não foi uma indicação ingênua?
    Colegas do nada passam a ser bem avaliados pois brigou com o chefe e o chefe quer mostrar que não há ressentimento. Aí é que está o erro, com relação aos outros avaliados que podem ser prejudicados?
    Ou o contrário? A vingança do chefe, a pressão para que o coitado do empregado entenda, o convencimento com argumento que nada mais são que pressão. E má avaliação em cima do pobre.
    A empresa tem que ver que se houve muita diferença numa avaliação, houve por exemplo uma puxada de saco e esta pessoa não pode levar o quinhão, no prejú do outro, como exemplo. O erro é o chefe político, indicado. É facil de pegar este chefe pela avaliação que ele faz e o puxa também.
    Outra situação, empregados em que procuram mudar de área em busca de chefe bonzinho, ou em fuga do carrasco.
    Outro ponto que tenho matutado:
    .
    Sobre a empresa estsr comprometids com a negação da Corrupção. Algo de bom mesmo
    Mas tem internamente um PCS que torna possível indicações políticas, mesmo para concursados.
    basta ver os sobrenomes de gerentes recem chegados a empresa e virando fenômeno na empresa. Sem conhecer a empresa, sem experiência, e nem mesmo nome na praça.
    Dá pra acreditar neste comprometimento?
    Muitos nomes de assessores, assistentes 1, 2 3, é de chorar. Todo mundo fica embasbacado e os comentários, que infelizmente ou não existem. São: Parente de quem?
    De qual diretor, super, de político ele é ou puxou? Como esta vaca conseguiu estar em cima do poste? Aqui acho engraçado, será que está máxma é oriunda por causa das empresas de energia?
    Se nepotismo é crime. Indicação sem méritos também é? É uma pergunta?
    No mercado, enquanto gerencia for igual a poder. A corrupção tende a aparecer atraída. Onde há ouro, há corrupção. E se em uma empresa, o cargo é visto como ouro, não é então atividade nem responsabilidade. É visto como mordomia, menos trabalho, Uma pena que muita gente fale assim. Mas são os ditos.
    É preciso, para matar estas falas, que gerencia tenha provas de competência, idoniedade, clamor dos empregados na indicação. Tá uma tristeza ver e ouvir o que falam
    E o sindicato deve falar mais sobre isso.Pois tem a responsabilidade de melhorar as questões nas quais os empregados são submetidos, vendo suas ansias de promoção, seja tecnica ou administrativas serem usurpadas por indicações em nexo. Cada assistente, assessor, (e.G), que tá lá fazendo o quê? Ganhando GF. Dinheiro público o quê mesmo ?
    O sindicato sabe que estas questões de decepção contínua de empregados constantemente mal avaliado, leva alguém a ficar doente, se afastar, talvez até seja um assédio.
    Hoje deu vontade de escrever inspirado, de lastimar. Acordei cedo, coisa rara, mas acho que tinha que dar este recado..

    • Perfeito, é por aí mesmo. Quanto aos sindicatos, posso afirmar que aqui na região de Londrina, temos trabalhado bastante no sentido que os trabalhadores não sejam submetidos a pressões, vinganças, assédios. Talvez isso é o maior problema, cada um faz a sua Copelzinha, aqui eu mando, a CLT aqui sou eu !!!!

  16. alguem sabe o resultado da votacao?

  17. Estiveram aqui em Telemaco Borba representante do Sindenel e Sintec, ambos a favor do SIM…

  18. mhmw disse:

    Já que tá aprovado, qndo cai?

  19. Engraçado,a empresa tem mais de 8.000 funcionários,acho que as pessoas deviam se preocupar em votar,pelo jeito gostam que outros tomem decisões por eles,depois ficam reclamando.

  20. aproveitando a discussão do PLR que já passou, atentem a esse detalhe aqui!

    Devemos mobilizar a todos que o salário comisisonado SUBIU e o nosso também pode subir!

  21. aproveitando a discussão do PLR que já passou, atentem a esse detalhe aqui!
    https://www.f.a.c.e.b.o.o.k.com/cotozulu/posts/949428835077066?notif_t=like

    Devemos mobilizar a todos que o salário comissionado SUBIU e o nosso também pode subir!

  22. poisze56 disse:

    Mudando de saco pra mala
    O Presidente anterior começou um trabalho muito bom, aceitando que o sindicato conversasse sobre o eterno e que nunca implantam PCS. Maravilha.
    Vamos esperar que o novo , concretize, pois se alguém considera as promoções justas que coloque aqui.
    As familias dos copelianos tem passado vexames e hipocrisia, tem sido ultrajadas pelas valiações e pelas comssões de promoção. Tem que só recebe elogio a noainteiro. Mas na avaliação, só nota baixa. É uma pena que não filmem as avaliações e reuiniões sobre o assunto.
    A política continua soberana.
    Automatização por tempo já. Ora, se alguém nao é promovido, a gerencia teve culpa. Aos invésx de trocar o gerente, prmovem umindicado apadrinhado. Gerente mesmo? Comissão mesmo?
    Salários com menos distâncias. Gerente capaciado de verdade. Um PCS implantado e aprovado sob votação via internet e não as que as vezes ocorrem sob dúvidas. Advertências existem, mas elogios existem quase nada.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s