Boletim da PLR

Ação Civil Pública da PLR

No dia 15 de agosto aconteceu o julgamento da Ação Civil Pública da PLR na 1ª Instância da Justiça do Trabalho. A ação é referente às diferenças dos anos de 2011 e 2012, quando a juíza que julgou o processo negou o pedido.

Na última audiência, ocorrida no dia 30 de julho deste ano, a procuradora do Ministério Público do Trabalho, Margaret Matos de Carvalho, já se posicionou para que os sindicatos preparassem um recurso ao Tribunal Regional do Trabalho – 2ª Instância da Justiça do Trabalho. Como o fato foi confirmado, o MPT deverá interpor o recurso e as entidades sindicais esperam reformar esta sentença no TRT.

Negociação do AC/PLR–2014/2015

O Coletivo Sindical da Copel esteve reunido no dia 6 de agosto, em Curitiba, para a segunda negociação do AC/PLR–2014/2015. O coordenador representante da empresa para a negociação da PLR abriu a reunião ressaltando a importância do acordo e da necessidade de formalizá-lo, pois existem benefícios tanto para a empresa quanto para os empregados. Ele argumentou que a Copel passa por um momento de turbulência e pontuou algumas metas que farão parte do acordo, entre elas: RPL (Rentabilidade do Patrimônio Líquido), PMSO, ISQP, DGER e CTE.

Diante desta retomada das negociações da PLR, as entidades sindicais relembraram a empresa que não concordam com o “VALOR TETO” para o pagamento da Participação nos Lucros e/ou Resultados dos empregados, pois não abrem mão dos 25% em relação ao valor pago aos acionistas. A empresa também foi questionada sobre a variação do patrimônio líquido da Copel, um índice que faz parte da proposta.

A Copel assumiu o compromisso de repassar os dados dos índices das metas apresentadas até o dia 12 de setembro. Os sindicatos aguardam a análise destes dados para que uma nova reunião de negociação seja marcada.

Quando uma proposta for oficializada será levada a apreciação dos(as) trabalhadores(as) em assembleias que serão marcadas pelas entidades sindicais.

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

18 respostas para Boletim da PLR

  1. BLA BLA BLA… Seria da hora postarem algo concreto e direto, tipo, “vão pagar tantas mil dilmas por funcionário dia tal” ou simplesmente pararem com essa enrolação e postarem “e aí galera? Tudo tranquilo? Então, vamos ficar na justiça mais um tempo e quem sabe recebemos algo, mas nem contem com isso, ok? Ah, e fim do ano recolheremos nossa taxa descontada em seu salário… abraço, flws”.

  2. mariatns disse:

    Quer meta melhor do que uma empresa lucrativa e bem avaliada pelos clientes? A negociação é simples…25% do que for distribuído aos acionistas ou 10% do lucro…isso tem que estar definido para que haja transparência… Assim todos sabem o que fazer e quanto ganharão… O ideal seria uma definição no máximo em janeiro, nunca vi estabelecer meta no fim do processo…vamos estabelecer uma meta para 2014? É isso? Estabelecer meta para algo que já ocorreu?

  3. personavenia disse:

    Poxa gente,
    Reclamam quando o sindicato não coloca informações, e também reclamam quando coloca?
    Para uns são infos úteis, para outros,mais impacientes não.
    Gente,
    Bom senso ok?

  4. e ai thomas,como vai a europa

  5. vamosaluta123 disse:

    Não devemos reclamar, a justiça é assim mesmo, lenta. Não devemos contar com esse dinheiro, apenas aguardar até a decisão final que pode demorar muito. Se ganharmos, será bem vindo, se perdermos, pelo menos foi feito alguma coisa. Em relação ao PLR, vai voltar as metas, porém é importante que sejam claras e transparentes…

  6. binholondrina disse:

    Aí Dimas um abraço! Ao Thomas, que não conheço, seguem meus cumprimentos, pois mesmo fora da Copel se preocupa em, pelo menos, expor suas opiniões, coisa que não acontece com as pessoas que aqui estão. Admiro pessoas corajosas como você Thomas, pois se a Copel não está agradando e não tem forças para mudar as coisas deve pedir para sair e alçar novos ovos, mas para aqueles que não estão conformados com a situação e desejam ficar na Copel, devem se manifestar e demonstrar descontentamento, dar a cara pra bater, manifestar seu pensamento, com educação eh claro, mas apresentar propostas para melhorar as coisas e lutar. Não se esqueçam que estamos em ano político, e a mesma conversa sempre acontece… Não podemos melhorar a proposta por ser ano político… E quando não é ano político não podem melhorar a proposta porque a Copel não tem condições… Ou seja, nunca podem melhorar a proposta. Está na hora de devolvermos as migalhas nas urnas… Ou estou enganado?

  7. D166ER.01 disse:

    Minha opinião, pura e simples: vidadesuporte.com.br/suporte-a-serie/deja-vu/

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s