Pauta unificada é entregue à Copel

IMG_6585

Na manhã desta quinta-feira (31), os diretores dos sindicatos estiveram reunidos com o superintendente de Recursos Humanos da Copel, Luiz Carlos Cavanha Júnior, para a entrega da pauta unificada da Campanha Salarial de 2014.

Durante a reunião, o presidente do STEEM (Maringá), Claudeir Fernandes, afirmou que a pauta é o resultado de uma expectativa dos trabalhadores no momento. “Este é o melhor momento para a empresa olhar para o trabalhador e deixá-lo satisfeito pelo seu trabalho. Esperamos sair com uma proposta satisfatória”, explicou.

Segundo Cavanhas, a expectativa é de que a empresa marque uma data para a negociação até o final do mês de agosto.

Segue a pauta protocolada na Copel:

Pauta Unificada ACT-2014-2015

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

38 respostas para Pauta unificada é entregue à Copel

  1. poisze56 disse:

    Boa a proposta.
    Com relação a:
    32 – PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E SALÁRIOS
    A Copel revisará, até 15/12/2014, seu Plano de Cargos, Carreiras e Salários, incluindo todas as funções desempenhadas pelos empregados, levando em conta reivindicações e sugestões trazidas pelos Sindicatos, registrando o Plano, até esta mesma data, no Ministério do Trabalho.

    PoOderiam colocar exatamente as reinvidicações e sugestões?
    Por exemplo: Aqueles que foram esquecidos pela empresa, deveriam ser ressarcidos quando do daquele meio plano que ocorreu? Pessoas foram depenadas em seu crescimento profissional e salarial, em relação a outros que fazem a mesma coisa.
    Há muita disfunção na empresa. Consultores consultando juniores ocorre.

  2. “…10 – AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO
    Pagamento de auxílio alimentação no valor de R$ 900,00 (novecentos Reais) mensais a todos os empregados, inclusive uma parcela adicional no mês de dezembro, na forma de 13ª (décima terceira) parcela.

    § Único: A Copel se compromete a disponibilizar dois fornecedores de vale refeição/alimentação, deixando a critério do empregado a escolha de um deles.

    11 – VALE LANCHE
    A partir de 1º de outubro de 2014, a Copel reajustará o vale lanche para o valor de R$ 120,00 (cento e vinte Reais).
    …”

    esses valores serão válidos aos funcionários 4hrs também, ou apenas aos de 8hrs? não está especificado, o que causa dúvida…

    outra pergunta, referente :

    “…32 – PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E SALÁRIOS
    A Copel revisará, até 15/12/2014, seu Plano de Cargos, Carreiras e Salários, incluindo todas as funções desempenhadas pelos empregados, levando em conta reivindicações e sugestões trazidas pelos Sindicatos, registrando o Plano, até esta mesma data, no Ministério do Trabalho.
    …”

    isso seria implementar um plano de carreira aos funcionários 4hrs, ou mudar nossa função, ou nenhuma dessas opções?

    • kirk27 disse:

      Gabriel, você ainda é 4 horas meu amigo?
      Eu sou e estou perdendo as esperanças de passar para 8 horas. A maioria dos que eu conheço que entraram na empresa junto comigo, já foram promovidos (mesmo trabalhando muito menos do que eu) e eu nada até o momento.
      Quanto às suas dúvidas, o vale alimentação está falando TODOS os empregados. Então deveria nos incluir também. Mas como na pratica as coisas são diferentes, é provável que continuemos na mesma situação.
      Quanto ao plano de carreira, eu acredito que eles podem até ANALISAR, mas como sempre, para nós não vai dar em nada.

      • Pois é kirk, ainda sou 4hrs. Eu também entendi que vale para todos, mas como sei que há diferenças entre os cargos, fiquei com dúvidas, e seria muito bom se o Coletivo Sindical respondesse essas perguntas. Se não vão nos passar para 8hrs, então ao menos nos deem um plano de carreira (e que não se esqueçam de levar em consideração o tempo de serviço já prestado).
        Não nego que estou fazendo outros concursos para sair da copel, mas se o vale aumentar para tudo aquilo que está escrito na Pauta, e se for criado um plano de carreiras para nosso cargo (ou nos promoverem), de repente até fica mais tolerável ficar na empresa…

  3. juu86 disse:

    Amigos… Esqueçam… o Vale vai ser pela metade para nós… plano de Cargos para 4 hrs… a 2 anos estão analisando… muito tempo né?… um monte de pessoas ja passaram para 8 hrs… se existir uns 60 70 pessoas desta classe é muito… ou seja, estão tentando nos vencer pelo cansaço… creio q os ultimo que ficarem ganharam a tal promoção… pq o numero de pessoas desta classe seria tão pequeno, que seria extinto tal cargo! Enfim é desanimador, mas é o que é!

    • personavenia disse:

      Triste, mas real.
      PCS por tempo? Esqueçam. Até o anuência os empregados venderam. Quisera eu que experiência e resultados fossem automáticos, e tempo de casa também.(exceto pleno) Não adianta o PCS é comum ser usado com P uxa C arinhosamente o S aco e daí vai, sem tempo, sem resultado tecnico empresarial é claro, sem experiência compravada, nos processos da empresa é claro e vai. Tenho amigos há anos como senior e outros assim se aposentaram porque a vaga deles foi pra um digamos amigo de alguém, parente ou algo assim. Revoltante !!!!
      Esqueçam a empresa está há anos nisso e não é devido a incompetência não, é devido a não ter interesse em mudar. Resultado: Produção caindo, atrasos, acidentes, desânimo dos empregados.

  4. pevermelhoo disse:

    Estava lendo alguns informativos da Copel e se não me falhe a memória eu li algo sobre uma meta da DIS de tornar a Copel “o melhor lugar para trabalhar na opinião dos seus empregados”. Confesso que eu não sabia se ria, ficava com medo ou esperança… Acredito que todos os Copelianos novatos (1 a 10 anos de empresa), fizeram o concurso e assumiram seus cargos com a ilusão que tinhamos da Copel ser uma boa empresa para se trabalhar… no meu caso, essa ilusão durou 3 meses (e já tenho 5 anos de empresa). Estudo para outros concursos como a maioria dos meus colegas e me entristeço a vez a situação de trabalho de cada colega… Enfim, espero que este AC dê frutos… e que nosso PCS seja revisto, pois senão a melhor opção vai ser sair da empresa… infelizmente!

    • concordo com tudo que você disse. Estou na empresa há 3 anos (como a maioria dos 4hrs), e estudo para outros concursos, pois além de não estar satisfeito com a copel, não gosto da cidade que estou morando. Mas se o resultado desse AC for razoavelmente bom, TALVEZ compense continuar por aqui por mais algum tempo.

      Sobre o “o melhor lugar para trabalhar na opinião dos seus empregados”, é rir pra não chorar. Possivelmente vários empregados não responderam os questionários sobre satisfação, ou os que responderam ficaram com medo de alguma represália se escrevessem algo ruim sobre a empresa.

      • poisze56 disse:

        Tenho mais ade 10 Anos, e até agora estou perguntando se alguém sabe de um bom lugar para o trampo.
        O probblema não é a filosofia da empresa, mas sim a gerência, que abusa ou confunde autoridade com responsabilidade. Os gerentes são indicados, logo o compromisso deles é com quem o indicou e basta. A galera que reclame que leva advertência. E se voce não gostar, unem-se contra e ainda provam que tem razão na advertência.
        As pessoas são bons colegas, o que estraga o ambiente é a falta de regras para os chamados gerentes. Uma pena que não podem ser escolhidos por votação.

  5. juu86 disse:

    Uma duvida caros amigos, e principalmente todo o coletivo… em outros ACT´s havia uma clausula de manutenção de empregados por 5 anos, caso a empresa foce vendida, nesta pauta não ha tal clausula, o que houve? não foi levantada a ipótese? por favor, devemos inclui-la em negociações posteriores ou mais rápido possivel!

  6. copalhaço disse:

    Que linda pauta, por certo momento lendo a pauta eu me deixei levar pelo entusiasmo mas lembrei que estamos em negociação com a copel ai logo passou a euforia.

  7. D166ER.01 disse:

    Depois a COPEL diz que não aceita negociar metade das reinvidicações e a gente deixa por isso mesmo…

  8. Andre Canetta disse:

    Prezados,

    No ACT 2012/2013 consta a clausula 31º, conforme link e texto abaixo:

    http://www.sindelpar.com.br/acordos/38baca61d26b899e1b9395ddf0933309.pdf

    “”””CLAUSULA TRIGESIMA PRIMEIRA – MANUTENÇÃO DO QUADRO FUNCIONAL:
    No caso de alteração do controle acionário majoritário por qualquer motivo, as Empresas do Grupo COPEL ficarão impedidas de realizar dispensas sem justa causa de empregado, pelo prazo de 05 (cinco) anos, a contar da alteração do controle acionário. O descumprimento implicará no pagamento de indenização correspondente a 04 (quatro) remunerações do empregado por ano trabalhado.””””””

    Fica o meu questionamento sobre o porquê da clausula 31º do ACT 2014/2015 ser tão simplória e não constar a mesma informação dos acordos anteriores.

    Fico no aguardo da resposta.

    • mariatns disse:

      Provavelmente o interesse é retirar essa cláusula do acordo, e o motivo acredito que todos saibam …. se não me engano no ano passado aconteceu a mesma coisa, e ela só foi incluída após alguém lembra-los ….estranho, porque na minha opinião essa seria a primeira cláusula de qualquer empresa “pública” … Só lembrando, hoje em dia quem paga o sindicato é a empresa e não os empregados, é a mesma coisa que você tivesse um advogado pago pela pessoa que você esta acionando, pior, você acerta com o advogado uma valor e o réu oferece o dobro … infelizmente é isso que acontece …..

      05 – FUNDO ASSISTENCIAL
      A Copel repassará aos sindicatos, conforme a respectiva representação e base territorial, o valor correspondente a dois trinta avos (2/30) da remuneração do mês de outubro de 2014 dos representados, a título de Fundo Assistencial Sindical. Esta importância visa subsidiar os serviços assistenciais sindicais voltados à categoria profissional representada neste instrumento.

      Essa simples cláusula tira qualquer sentido de uma negociação …

      Irei me abster desse acordo e esperar o dia que pessoas justas assumam a empresa….

      Boa sorte a quem fica….

      • Esta cláusula já foi aprovada. Portanto, faz parte do ACT e mantém-se. Veja a cláusula primeira que diz que todas as conquistas anteriores serão mantidas. Não se aceita retirar de acordo o que já foi conquistado. E não se repetem todas as cláusulas na pauta, somente as que terão alterações.

        Percebam que pauta de pedidos é uma coisa, acordo assinado é outra. O acordo é fruto da negociação com a empresa, e inicia pela pauta de reivindicações.

        Quanto a comentar sobre “intenção” de retirar alguma cláusula, deixo claro que por parte dos sindicatos isso não existe. E lembro à colega que todo o processo é transparente. Os sindicatos estão de portas abertas. Basta ter boa vontade e querer participar. Procure seu sindicato e se informe. Participe. Dê sua opinião. Só não fique falando com base em boatos e sem saber dos fatos…

  9. resiti disse:

    Gostei bastante de ter incluído na paula o ítem relacionado ao horário flexível. Nesta correria de trânsito em que nos encontramos ultimamente, precisamos ter maior versatilidade para justamente evitar acidentes, e engarrafamentos em horários de pico.
    Sindicatos, reforcem bem esta cláusula. Insistam, pois é para o bem de todos!

  10. quepateta disse:

    Eu e outros amigos estamos ansiosos para saber se a direção honrará a questão
    ——–
    32 – PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E SALÁRIOS

    § 1º: A Copel apresentará, durante a negociação com os Sindicatos, todas as ações já tomadas para a implantação efetiva do PCCS anunciado em 2011, incluindo aquelas relativas ao compromisso assumido pela empresa de estender benefícios do Plano a todos os empregados, não contemplados naquele ano, até o final de 2013.

    Que prejudicou-nos e desacredicou nossa competência, deixxando-nos sem valorização, ganhando menos que todos na curva de tempo. Deixando nossas famílias injuriadas. E apenas com uma promessa.
    queremos ver ,pra crer na empresa.
    Estamos sem motivos para trabalhar, sabendo que fomos prejudicados por uma poĺítica populista da diretora.

  11. vamosaluta123 disse:

    Dia 15/08/2014 a LUCIENE CRISTINA BASCHEIRA SAKUMA Juíza do Trabalho, julgou a ação do Ministério Público em relação ao PLR de 2012. Para quem quiser ver vai o link. Caso não consigam entrar, é só digitar no site do TRT-PR o nº do processo (16898-2013-29-9-0-3).
    http://www.trt9.jus.br/internet_base/publicacaoman.do?evento=Editar&chPlc=6155198&procR=AAAS57ABZAAAkqIAAM&ctl=16898

  12. não entendo da área jurídica

    mas parece que houve ganho de causa do MPT, correto ?

  13. juu86 disse:

    Seria interessante alg dos sindicatos nos informar né!!!

  14. padzin disse:

    Não entendo de termos jurídicos, mas pelo que eu entendi deu R$ 10 milhões, pelos meus cálculos deve dar um pouco mais R$1000,00 por funcionário

  15. grandenm1 disse:

    Leandro Grassmann,

    aonde que os sindicatos são transparentes? Podem estar de portas abertas, mas escondem tudo de baixo do tapete.

    Aceitaram fazer votação para a PLR antes mesmo de o lucro ter sido divulgado com que interesse?
    Fizeram greve porque não receberiam o Fundo Assistencial Sindical e, agora que recebem, nunca mais tocaram no assunto, enquanto o povão saiu queimado da paralisação. Ah, e nem vamos falar da forma como foi feita a segunda votação, totalmente corrupta.

    E mais uma coisa: toda vez que se pede informação aqui, ninguém do sindicato aparece. Ganham um dinheirão e nem para responder meia dúzia de questionamentos…

    • grandenm1,

      Não deveria nem me dar ao trabalho de responder, mas…
      Não posso admitir acusações dessa forma, sem um fundamento ou sem seu conhecimento de causa.
      Quanto ao lucro e PLR, sempre foi aprovada antes da divulgação do lucro. É a forma judicialmente legal e todas as empresas trabalham assim.
      As demais acusações, nem comento. Você está redondamente enganado.
      Se assim fosse, eu estaria morando numa mansão no Batel e nadando em dinheiro.
      Enfim… Procure se inteirar antes de acusar. Ou mostre as provas que tem.
      Acusação vazia é crime, lembre-se disso…

  16. dark0513 disse:

    e o juiz substituto decidiu a favor da copel na questa da diferença da plr, a novela continua, os sindicatos terão de recorrer da decisao.

  17. vamosaluta123 disse:

    Este site está tão desacreditado, que o número de postagem está bem abaixo do esperado para esse período de negociação coletiva. Nem os nossos companheiros 4h, estão postando. Sinal que o site caiu em descrédito. Falta, informações, faltam respostas. Aliás se é para entrar em contato com o sindicato (via telefone ou indo na sede), então é melhor fechar esse site.

    • kirk27 disse:

      A questão não é essa vamosaluta123. Muitos 4 horas que não mereciam já estão como 8 horas e já não tem mais o que pedir, pois tem mais do que merece já. Eu direto posto aqui, mas já cansei de pedir respostas para o sindicato tanto por aqui, quanto pelo facebook. Pelo que vi nestes 3 anos de Copel, quem menos trabalha tem mais chances. Quando eu consigo alguma resposta do meu gerente, é sempre a mesma: “a situação da empresa está dificil”. E a minha está cada vez pior…

  18. Em relação a nós de 4hrs, quando na Cláusula 26- Adicional de Penosidade e/ou fadiga
    Parágrafo único: A Copel reduzirá a jornada de trabalho dos Atendimentos Personalizados para 6 horas diárias.

    Como ficaria nossa situação?
    Devemos lutar pela igualdade de horários. O que se aplicaria a todos os atendentes o período de 6 horas para o atendimento, e creio que 2 horas reservadas para os serviços internos. Assim fechando 8 horas diárias de jornada.

    • kirk27 disse:

      Adonis, eu acho muito pouco provável que isso aconteça (reduzir para 6 horas). Todo ano isso está na pauta e nunca sequer é lembrado na negociação. E mesmo que aconteça, novamente nós 4 horas seriamos excluídos.

  19. mariatns disse:

    Para os cargos de 4 hrs parece que tramita um projeto para terceirizar … O que talvez obrigue a empresa a enquadrar o restante como 8 horas …. Provavelmente não sera aprovado nada no acordo coletivo. Sobre os q foram promovidos, não precisa nem analisar para dizer q as promoções são por conveniência e não por merecimento, então não precisa se preocupar, em toda a Copel eh assim, se alguem passou para 8 hrs é pq a empresa naquele momento precisou, não é por merecimento, empresas como a Copel é assim que as coisas funcionam, aqui não é empresa privada, essa é a famosa politicagem….rsrs… Do mais, falar em transparência soa até engraçado… Boa noite a todos….

    • juu86 disse:

      è muito triste, desanimador, mas é fato consumado isso!!! Agora em relação aos sindicatos, tenham o minimo de dignidade e respondam a tds, nã me venham com mimimi, d procurar o seu especifico, ligar e tals, se for assim desative o blog, e tem mais, todo ano recebem por isso, não fazem mais que sua obrigação. Favor serem mais transparentes msm, pq saiu algo da ação da PLR no dia 15, e nada…

    • kirk27 disse:

      Infelizmente é isso mesmo mariatns. Porém, pelo que eu fiquei sabendo, o prazo para terceirização dos PA’s é setembro/2014, e já está chegando.. Questionei ao meu gerente a respeito disso, ele informou que a terceirização ocorrerá somente nos PA’s onde não há mais atendentes (pois muitos já desistiram de esperar alguma melhoria na Copel e foram embora ou alguns atendentes passaram para 8 horas, indo para Agência, deixando sem atendente o PA). Eu sei que vai chegar uma hora em que a Copel vai ser obrigada a passar todos 4 horas para 8 horas. Porém, o problema é quando isso irá ocorrer. Está ficando complicado.

  20. bau2005 disse:

    Bom dia, comentando a ação da pl, é uma ação civil puplica, a JUIZA entendeu que não é o tipo de ação para o caso. Mas o MPT já recursou. Já os quatro horas até agora não se ouviu nada de forma que seja confiável para que seja publicado aqui, a maioria delas somente especulações.
    Um fator que mais tem incomodado é o da questão do PCS, muitos pendurados no enquadramento a mais de um ano, estão muito lento nossos representantes, so lembrando que quem tem interesse em se aposentar na Copel, fiquem de olho no nosso patrimônio Fundação Copel, busquem saber toda movimentação financeira pois podemos nos surpreender com sumiço de capital (tipo no período do Paulo Pimentel), com investimentos de alto riscos. Ainda bem que 2015 está chegando, quero ver qual será a desculpa se renovarmos a concessão, ou quem assumirá a distribuição no Paraná, caso não se consiga a renovação. Bom eu estou pronto para tudo o que vier, se tiver que ir pra roça vamos lá. Mas não abrirei mão de meus direitos, se tiver de ingressar com ação individual pela equiparação já estou pronto. Um abraço e bom domingo a todos.

  21. poisze56 disse:

    Fujindo do assunto, e sobre a tal pesquisa, quando sai o resultado.
    Aposto que vai dar boa área só onde tem gente pura energia. O que não significa muito.

  22. The Chash disse:

    Intranet – 29/08 – Copel assume o posto de maior empresa do Paraná
    São várias as “boas notícias” publicadas na intranet hoje, conforme abaixo…. mas sempre nas negociações, a empresa afirma que o momento é complicado. Será ?

    1) A Copel foi classificada maior empresa do Paraná pelo ranking “500 Maiores do Sul

    2) Eleita a melhor Distribuidora da América Latina (Prêmio Cier),

    3) Agência de classificação de riscos Fitch Rating, que reafirmou, pelo quarto ano consecutivo, o grau de confiança na estatal. Em comunicado, a agência reiterou o índice AA+, o que mantém a Copel estável na perspectiva dos analistas de mercado.
    De acordo com a agência, o índice foi confirmado devido, principalmente, à continuidade da adequada performance operacional, ao perfil financeiro sólido da empresa ? suportado por uma robusta geração operacional de caixa ? e à diversificação de segmentos de atuação, com importantes ativos nas áreas de geração, transmissão e distribuição.

  23. The Chash disse:

    Acordo Coletivo Compagás

    1) Os empregados da COMPAGAS terão seus salários reajustados em 7%(sete por cento) sobre
    os salários vigentes no mês de março de 2014.

    2) A empresa concederá aos empregados, em caráter eventual e com natureza indenizatória, abono especial que será composto por uma parcela fixa e uma parcela proporcional, sendo:
    a) DA PARCELA FIXA: Corresponderá o valor de R$ 5.118,00(cinco mil, cento e dezoito reais).
    b) DA PARCELA PROPORCIONAL: Corresponderá a 1(uma) remuneração do empregado,

    CLÁUSULA SÉTIMA – AUXÍLIO EDUCAÇÃO PARA DEPENDENTES
    A empresa, a partir de 01 julho de 2014, concederá mediante solicitação do empregado(a), Auxílio
    Educação para Dependentes aos empregados que possuem filhos (as), enteados (as) e/ou menores
    sob guarda, devidamente comprovados como seus dependentes, com idade entre 06 anos e um
    mês e 18 anos completos regularmente matriculados no Ensino Fundamental ou Nível Médio.

    R$ 340,10 (trezentos e quarenta reais e dez centavos)/mês para escola particular

    R$ 680,20 (seiscentos e oitenta reais e vinte centavos)/ano, para escola publica

    Será que chegaremos perto disso ?

    Segue link com acordo completo

    http://www.senge-pr.org.br/wp-content/uploads/2014/06/ACT-Compagas-2014-2015.pdf

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s