ACT 2013/14: sindicatos entregam pauta de reivindicações à Copel e pedem negociações em setembro

Captura de Tela 2013-08-23 às 11.14.00

Clique na imagem para ler e baixar a pauta unificada de reivindicações

Diretores dos 13 sindicatos que representam os trabalhadores que se mantiveram unidos na greve de 2012 entregaram nesta sexta-feira (23) à direção da Copel a pauta unificada de reivindicações para o Acordo Coletivo de Trabalho 2013/14.

Em ofício entregue à Copel, os sindicatos propõem que as negociações sejam realizadas entre 16 e 20 de setembro, com uma reunião prévia para esclarecimentos sobre a pauta no dia 5, se necessária. Além disso, lembram que todo o conteúdo das reuniões será registrado em ata, para garantir transparência total e respeito aos termos acordados.

Os sindicatos também pedem a participação, como ouvintes, de 30 trabalhadores indicados. Acompanhar as negociações é uma antiga reivindicação dos copelianos, que sempre teve apoio total dos sindicatos. A empresa, porém, jamais a aceitou.

Clique aqui para ler o ofício apresentado pelos sindicatos sobre o ACT 2013/14.

PLR

Em outro ofício entregue nesta sexta, os 13 sindicatos que representam os copelianos pedem “o início imediato do processo de negociação referente à Participação de Lucros e Resultados do ano de 2013”.

Com isso, busca-se evitar que o caso termine em ação judicial, como ocorreu este ano. Como já explicamos algumas vezes, a negociação é obrigatória para que qualquer empresa pague participação nos lucros aos trabalhadores. Apesar disso, nos últimos anos a Copel sistematicamente desrespeitou a lei federal que estabelece essa regra.

Esse post foi publicado em ACT 2013/14, Notícias do Coletivo, PLR. Bookmark o link permanente.

18 respostas para ACT 2013/14: sindicatos entregam pauta de reivindicações à Copel e pedem negociações em setembro

  1. smm27 disse:

    Caros, Acabei de ler a Pauta Unificada e não concordo com o item 18 – Abono “Absurdo”.
    Da forma como está acho que será muito negativa para a negociação.
    1º – É um forte ponto para contrariedade popular, certamente será um item que quando for de conhecimento do povo causará surpresa e indignação contra o que os empregados estão pedindo.
    2º – Acaba sendo uma forma de compensação na linearidade da PL para os “Auto Salários” 2,5 Folhas “Absurdo”.
    Acho que a proposta de Abono deva partir da empresa, e que nós deveríamos Focar/Brigar por itens de maior ganho coletivo.
    Essa é minha opinião!
    Abraço… SMM

    • bucaneroxhpi disse:

      Perfeito, também acho que esse item tem muito a ver com a elite da empresa. Seria melhor transformar esses abonos em salário para todos.

  2. Concordo plenamente com o colega,uma PATIFARIA o item 18.
    No mais está tudo bonitinho, o que gera desânimo é pegar o acordo coletivo assinado do ano anterior e comparar com o que foi reivindicado. Esperamos que esse ano seja diferente, tem itens que são tão importantes que se não forem contemplados nem deveria ser assinado.

  3. loucocwb disse:

    E a cláusula sobre a indenização por demissão em caso de mudança de controle acionário?!

  4. eletricistasdo disse:

    tem que fazer uma clausula sobre advertencia,punição.suspensão(gancho)..tem muito gerente se aproveitando e tacando gancho em coitados que só sabem trabalhar..,apenas por motivos esdruxulos.;;;fazer uma clausula que se abra uma sindicancia p que se analise desde uma simples carta alerta até uma punição severa,,,porq aqui nessa regional ta um absurdo,,,eu sei de mais ou menos uns 8 caras que ja tem mais de 15 dias de gancho ,fora os que eu sei que foram mandados embora.,que analizem não apenas o fato em si,mas o que o cara fez no passado.e seu perfil.,,,pois sei de caras aqui nessa regional que tem pelo menos 15 anos de casa e só sabem trabalhar ,nunca faltaram ou chegaram atrasados.nunca fizeram greve,nem sonham de longe entrar com ação na justiça, e tem mais de 15 dias já no seu curriculo…… alias aqui nem se pode pensar nessa hipotese., aqui nessa regional o bicho pega….., sei de um coitado que o cara só ta o osso de seco,tem dores nas costas vive tomando remedio e aguenta absurdos por medo de se mandado embora.o cara é plantão de localidade aguenta tudo no braço,não tem um cristo p ajudar o cara, apenas ele e o pia novo….e esses dias ele tava de gancho. e 15 dias ainda…é p acabar,

    • bucaneroxhpi disse:

      Qual é o sindicato que o representa? Na nossa região tinha gerente que tinha essa mesma prática. Foram denunciados no MPT, uns nem gerentes são mais , outros tentaram explicar o que não tinha explicação, mudaram mesmo.

      • eletricistasdo disse:

        A proposta da paranaense Copel de reduzir, de dez para cinco, o número de diretorias, que será votada em assembleia geral extraordinária em 10 de outubro, tem o objetivo de adequar a empresa ao cenário de negócios do setor elétrico após a Medida Provisória 579/2012 (transformada na lei 12.783/2013), relativa ao vencimento das concessões elétricas.

        “Alterações no setor elétrico, impostas pela Lei 12.783, de 11 de janeiro de 2013, que dispõe sobre as concessões de geração e de transmissão de energia elétrica e impõe redução de receitas à Copel, acabaram por obrigar a companhia a adequar-se e prevenir-se, tomando as decisões necessárias com vistas a sua sustentabilidade e a assegurar seu crescimento”, informa a diretoria da Copel, em proposta para alteração do estatuto social da empresa.

        A diretoria da elétrica paranaense propõe que sejam extintas as diretorias jurídica; de distribuição; de engenharia; de geração e transmissão de energia; de meio ambiente e cidadania empresarial; de novas energias; e de telecomunicações. Por outro lado, a companhia propõe a criação das diretorias de relações institucionais e da diretoria de desenvolvimento de negócios.

        Já a diretoria de finanças, relações com investidores e de controle de participações, segundo a proposta, passará a ser denominada diretoria de finanças e de relações com investidores. Também é proposta a mudança da nomenclatura da diretoria de gestão corporativa, que passará a ser denominada diretoria de gestão empresarial.

        Também está prevista mudança nas atribuições dos diretores, incluindo o diretor-presidente.

        Ainda segundo a proposta da diretoria, as alterações sugeridas no estatuto social tem o objetivo de “dotar a companhia de maior agilidade e flexibilidade mais amplas para atendimento de seus objetivos sociais, ante os desafios decorrentes do cenário econômico nacional e da configuração institucional do setor elétrico e, também, para aperfeiçoar a gestão dos negócios das subsidiárias integrais da Copel”.

        (Rodrigo Polito | Valor)

        © 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.

        Leia mais em:

        http://www.valor.com.br/empresas/3264822/copel-corta-diretorias-pela-metade-como-adaptacao-cenario-pos-mp-579#ixzz2fCBaYrL8

  5. eletricistasdo disse:

    a clausula 32 é boa, se for aprovada Psdv p todos que queiram ir embora, ano que vem é a hora,pois em 2015 já era a DIS……quem é eletricista sabe que o barco esta afundando,uma empresa igual a copel dando prejuiso,,,??….se lembram aquela contagem de materiazl que teve de uma p outra,,,P que isso???agora enxugando o quadro sem repor vagas e cortando gastos,??o quebra cabeças esta se encaixando perfeitamente,…analizem a carta do Requiao abaixo…………retirada do Blog emael.
    A Copel está endividada e corre o risco de perder a concessão para distribuir energia no Paraná. É o que alerta a Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel, que deu 60 dias para o presidente da empresa apresentar um Plano de Ação que salve a Copel da atual situação.
    Um ofício enviado no último dia 30 para a Copel é contundente em dizer que a companhia gastou além do que deveria em PMSO – pessoal, material, serviços de terceiros e outros. Ou seja, gastos como o da folha de pagamento ultrapassaram o aceitável e geraram perda nas condições econômicas.
    “Esta perda normalmente se reflete numa espiral indesejável de aumento de dívida e aumento dos riscos de inadimplência setorial e tributária, bem como de prejuízos à qualidade e à expansão da prestação dos serviços concedidos”, diz o ofício endereçado à Copel Distribuição, subsidiária responsável pelo atendimento direto ao consumidor final.
    A má gestão que ocorreu nos últimos dois anos, associada ao aumento de 25% para quase 40% da distribuição dos lucros aos acionistas colocou a Copel em risco de solvência. “Os recebimentos, ainda que relevantes de R$ 150 milhões ao ano aproximadamente, são insuficientes para cobrir as necessidades de investimento e de juros das dívidas, como também não é solução em vista do esgotamento do crédito e do risco de ingerência”aneel
    O ofício detalha como deve ser o Plano de Ação a ser apresentado e alerta que se o prazo de 60 dias não for cumprido ou se a empresa usar “premissas demasiadamente otimistas ou de cálculos equivocados que favoreçam indevidamente a condição econômica futura da empresa”, haverá sanções como advertência, multa, intervenção administrativa e até mesmo caducidade da concessão ou permissão (Resolução Normativa 63/2004)
    Caixa – Em 2010, último ano da gestão de Roberto Requião (PMDB/PR) frente ao Governo do Paraná, a Copel tinha em caixa R$ 2 bilhões. Os consumidores tinham desconto para pagamento em dia, programas como o Luz Fraterna e o Irrigação Noturna foram implantados e a ação da empresa da Bolsa de Nova Iorque estava cotada a US$ 25 (em 1999 a cotação era US$ 19 e, em 2002, US$ 1,80).
    Em 2015, a concessão da Copel vencerá de qualquer forma. Mas, se a empresa estiver com as contas em dia, prestando serviços de qualidade e cumprindo o determinado pela Aneel, poderá renovar a concessão por mais 25 anos. No entanto, com os dados apresentados no ofício da Agência, arrisca a concessão terminar bem antes e a concessão voltar para a União.
    Confira o oficio no link http://www.robertorequiao.com.br/carta-da-aneel-advertindo-a-copel-de-cancelamento-da-concessao/

  6. aldrilobato disse:

    poxa vida, ja tem pauta e nem teve assembleia nas usinas…. cade o sintec?

  7. sickboy disse:

    Item 18 foi abusivo. Acredito eu que colocaram estes valores só para ficar naquela enrolação de novo. Mas não to nem aí se vai demorar ou não… nem fiz compromisso com a grana.

    Gostei do vale alimentação de R$800,00 para TODOS e também dos R$2.500,00 de férias para TODOS, inclusive os 4 horas. Agora é torcer para dar certo…

    • personavenia disse:

      BOY,
      Acho que devemos pensar diferente, linear até o nível de divisão, depois bem menos, pois gerencia acima, tem responsabilidade e “competência” política e não técnica,(indicados, parentes, amizades, etc) logo deveriam receber no máximo meia remuneração. Já a peãozada, os técnicos quue operacionam e levam nas costas, suam, estes sim merecem de direito mais.
      Para pensar, No site do Brasil Escola,
      http://www.brasilescola.com/politica/nepotismo.htm
      Nepotismo (do latim nepos, neto ou descendente) é uma forma de corrupção na qual um alto funcionário público utiliza de sua posição para entregar cargos públicos a pessoas ligadas a ele por laços familiares, de forma que outras, as quais possuem uma qualificação melhor, fiquem lesadas.
      Por isso acho que deveria ter alguma forma de diferenciar. Altos cargos já ganham GFs.

  8. djcmancha disse:

    Só uma pergunta, quando a copel apresenta a sua proposta, a primeira votação demora em torno de 2 a 3 semanas. Quando dá não na primeira votação e tem uma segunda proposta a votação se realiza em uma semana, ou em algumas horas como o ano passado….como explicar isso?????

  9. sickboy disse:

    É, meus queridos… olhem o que o Requião acaba de postar em seu twitter:

    S O S Recebo a noticia que Beto Richa ,hoje, vai assinar pacto que entrega a Sanepar por 15 anos ao setor privado. Socorro.

    Fonte: https://twitter.com/requiaopmdb/status/372342896118480896

    Sinto que seremos os próximos…

    • plantao10 disse:

      o pior sickboy esses sindicatos estão todos quetos, não fazem nada, não divulga, não pressiona, estão com a bunda colada na cadeira, dai quando o governo preparar tudo e a privatização estiver pronta iram querer fazer barulho mas dai já será tarde.
      P.S. eu já cobrei o presidente do meu sindicato
      AGORA VOU COBRAR AQUI TODOS O PRESIDENTES DOS SINDICATOS QUE REPRESENTAM OS TRABALHADORES DA COPEL
      PELO AMOR DE DEUS façam alguma coisa, tirem essa bunda da cadeira e divulguem para a população paranaense a importância da COPEL, cobrem os deputados para fazerem uma lei para proibir a venda ou terceirização das empresas publicas. TRABALHEM PELO AMOR DEUS.

  10. loucocwb disse:

    Coletivo,

    Alguma posição sobre a não inclusão da cláusula da indenização por demissões em caso de mudança na composição acionária?

    Daqui a pouco começa aquela loucura por causa do “cala boca” e a questão da indenização vai virar pó, enquanto a privatização está cada vez mais perto.

    Seria interessante um posicionamento por parte de vocês.

  11. patriciave disse:

    Olá pessoal dos sindicatos, gostaria de uma resposta sobre as “despromoções” que aconteceram na Copel DIS esse mês de agosto. O pessoal esta aguardando um apoio dos sindicatos sobre esse assunto, pois até o momento não tivemos nenhuma notícia…estamos ansiosos e apreensivos…

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s