DENÚNCIA: Copel persegue sindicalista em Cascavel

PERSEGUIÇÃOO técnico em segurança Peres Dusi, funcionário da Copel sob o registro 23.009, foi comunicado no último dia 22 de seu “afastamento das funções exercidas” e da “suspensão do contrato de trabalho”.

A justificativa, segundo a superintendente de Operação e Manutenção e das Instalações de Transmissão (SIT), Ana Rita Xavier Haj Mussi, são as “irregularidades apontadas no Relatório de Auditoria Interna 2012-1/358, e o fato de V. Sa. ser dirigente sindical”. Peres é presidente do Siemcel.

“Nunca fui informado de nenhum Relatório de Auditoria Interna. A Copel somente me passou a carta (leia ao lado), sem conteúdo que aponte qualquer falta grave”, afirma. Ele já acionou a Justiça para reverter a punição.

Nos últimos meses, Peres foi o autor de várias denúncias sobre o descumprimento de normas de segurança nas instalações da Copel (clique aqui e veja). Elas, e os vários processos judiciais movidos pelo Siemcel em defesa de copelianos da região de Cascavel, podem ser a causa real da punição.

O Coletivo Sindical dos Empregados da Copel repudia a punição ao presidente do Siemcel, que considera arbitrária, pois não deu a Peres Dusi sequer o direito de saber quais as “irregularidades” que cometeu, muito menos a possibilidade de se defender.

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias do Coletivo. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para DENÚNCIA: Copel persegue sindicalista em Cascavel

  1. daniel0da0sdo disse:

    gente coloquem na cabeça contra força não ha resistencia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s