Copelianos, somos gente de valor. E amanhã vamos mostrar isso a quem duvida

Durante essa campanha salarial, iniciada em agosto, você leu, por aqui, muitas mensagens dos sindicatos que representam os trabalhadores da Copel. Mas, nesse momento, algumas horas antes de sairmos às ruas para a primeira manifestação em 23 anos (provocada por uma direção arrogante, inflexível e intransigente), passamos o microfone às mãos de vocês, copelianos.

Abaixo, estão mensagens que recebemos de colegas de diferentes cidades do Paraná. Leia e reflita. Está nas nossas mãos provar, a quem duvida, que somos gente de valor e de fibra. E é assim que vamos conseguir dobrar a coação e o assédio, e conquistar avanços.

Digam lá, colegas!

“Gostaria muito que essa mensagem fosse repassada aos poucos copelianos que, amanhã, pretendem não aderir à paralisação, para que pensem um pouco mais. Eu, meus caros, vou parar, porque quero ter a consciência tranquila. Independente de como votamos, o momento agora é de união. Não quero deitar no travesseiro e pensar que sou um egoísta, um covarde que deixou meus colegas brigarem por mim, perdendo um dia de trabalho, enquanto eu terei minha folha de pagamento intacta e ainda ficarei numa boa com os superiores.

“Não, colegas! Não sou esse tipo de pessoa.

Não nos acovardamos quando os gerentes nos pressionaram a votar sim. Por que, então, nos acovardaríamos agora, quando eles nos coagem dizendo que seremos descontados e que eles estarão trabalhando e garantindo que nós possamos entrar?

“Imaginem se todos pararem! Não haverá um só colega para ser rotulado de covarde e egoísta. Pense bem: você realmente se sentirá bem em ganhar algo sem ter feito nenhum esforço para alcançar? Unidos, podemos tudo!

“De repente, você pode estar pensando: se esse cara é tão corajoso, por que usa o sindicato para repassar a mensagem? Por que não fala diretamente de seu e-mail?

“Se você está realmente pensando isso, não entendeu nada até agora. O ponto é justamente esse: não podemos nada, sozinhos. Se eu fizesse isso, do jeito que andam as coisas dentro da empresa, eu iria ‘me queimar’, e talvez ser advertido ou punido. Não queremos nenhum mártir, nem que nenhum colega seja prejudicado. Por isso, precisamos estar juntos.

“Gostaria que essa mensagem chegasse também aos diretores, para que ficasse bem claro que não estamos fazendo nada de errado, pois se houve uma proposta levada à apreciação dos funcionários, temos o direito de dizer sim ou não. E, como dissemos não, precisamos de uma nova negociação. Não há como pensar numa votação em que apenas o sim poderia ser aceito. Isso não existe.

“De mais a mais, se os mandatários da Copel estão de fato preocupados com seus funcionários, por que deixaram a situação chegar a esse ponto em que já há muito desgaste, intrigas, descontentamento e brigas entre funcionários e suas gerências? Não é muito mais coerente que se reabram as negociações? Enquanto as empresas modernas oferecem inúmeras facilidades para conquistar os funcionários e tornar o ambiente de trabalho mais prazeroso, é com muita tristeza ver que a Copel faz o caminho inverso.”

***

Sinto orgulho de fazer parte dessa manifestação. Faço questão de escrever minha história, tomar decisões que me levem pra frente. A hora de reclamar é agora. Temos força e união. Quem não reclama, não consegue nada. Se nós mesmos não buscarmos melhorias, nada vai mudar. Ninguém vai buscar avanços pra gente. Nada vai cair de pára-quedas em nossas vidas.

“Papai Noel não existe. Bondade, por parte da empresa, também não mais. Já se foi a época em que as grandes empresas concediam benefícios por vontade própria.

“Posso sofrer retaliações? Sim. Posso ser perseguido? Sim. Mas posso fazer parte do sucesso da manifestação. Posso conseguir melhores condições de trabalho. O risco faz parte. É inerente ao processo. É tudo questão de análise e redução de riscos. O gerente tá pressionando? Ouve o cara e finge de morto. Finge que concorda. O gerente falou que é pra furar manifestação? Vem, dá as caras e vaza! Diz que não foi possível entrar. Tá rolando pressão? Pega teu celular e liga pro sindicato pra denunciar. Duvido que rastreiem isso.

“Vamos perder o medo. Os que conseguem ser bem sucedidos não podem ter medo. Quem tem medo fica acomodado. Não cresce, não sobe na vida. E, na minha opinião, não deveria nem ter paz de espírito para dormir em paz sabendo que poderia ter feito mais e se acovardou.”

***

“Vamos nos unir. Vamos dar apoio. Mesmo que sem alarde. Mesmo que quietos. Melhor ficar quietos que vestir a camisa da direção da empresa. Quem for trabalhar, quem forçar pra entrar, não ganha nada. Ao contrário. Fica marcado pelos colegas.

“Já pensaram se todos resolverem ter medo e tentar entrar na empresa? Óbvio que todos perdemos força e perdemos qualquer possibilidade de aumento real agora e no futuro. Se baixarmos a guarda, se nos dobrarmos ante a pressão da direção da empresa, nunca mais conseguiremos nada. A hora é agora!

***

Lembre-se: copeliano tem fibra! Não se esconde em ônibus, em van, não dorme em colchonete no trabalho, não leva carro da empresa para casa. Copeliano tem valor! E isso não tem preço. Amanhã, lugar de copeliano é nas ruas! Em Curitiba, nos encontramos a partir das 8h, em frente ao prédio da Copel na Rua Coronel Dulcídio, 800, no Batel. E, no interior, em frente às regionais. Estamos juntos!

Anúncios
Esse post foi publicado em ACT 2012/13, Notícias do Coletivo. Bookmark o link permanente.

24 respostas para Copelianos, somos gente de valor. E amanhã vamos mostrar isso a quem duvida

  1. kobberal disse:

    Da onde sai o ônibus que vai para a Coronel Dulcidio? Não vi no comunicado. Quero pegar para ir participar da manifestação. Kkkk
    Talvez ninguém trabalhe lá.

  2. Copel encaminhou documento oficial aos sindicatos no fim desta tardesinalizando um prazo de até 72hs para assinatura do ACT 2012/2013. Do contrário, a empresa subentende que o acordo não foi aceito e começará assim batalha judicial na corte trabalhista mais conhecido como dicídio.

    Como diz o ditado “Se correr o bicho pega e se ficar o bicho come!!!”.

    E agora José?

  3. eletricistasdo disse:

    sabem tenho 24anos de empresa ja derrubei mato a facão,atravesei rio a nado com cabo na boca. carreguei cruzeta e transformador morro acima mais de 5 km, e sabem o que ganhei com isso só problemas na coluna.meu salario na copel era uma vez em torno de 10 salarios minimos.antes do plano real.hoje não chega a 5 minimos.,tanto corte só falam em enxugar,a relação que a gerencia tinha com o eletricista uma vez era diferente, hoje te tratam como peao de obra.,nessa empresa vc pode fazer o que for .,,pode ter 100 elogios e o escabau ,mas se vc pisar na bola uma vez só eles te crucificam.,só sabem falar de advertencia, de gancho…….COLEGAS COPELIANOS ESSA É A HORA UNIÃO FAZ A FORÇA.

  4. divino84 disse:

    BOM gente, seguinte to fudido, devo, mas mesmo assim quero sair desta, como brigando pois se não ganhar uma aumento sempre estarei nesta, e por isso amanha vou pra frente da copel, darei minha cara a tapa sim, ficarei marcado com um x nas costas pelo gerente, mas dai a copel não é a ultima empresa do mundo. vou brigar e chamei seus companheiro, afinal esta briga é de todos. e se todos ganharem porque não todos brigarem juntos.

  5. foradaleinaluta disse:

    É isto aí colegas, amanhã estarei lá em frente a regional de Cascavel, na rua Vitória. Não tenho medo da luta, sempre lutei e não é agora que vou me acovardar. Como disse o divino84, vamos ficar marcados sim. Mas, nunca ficaremos marcados como covardes. Esta é a hora da união, de dinheiro todo mundo precisa, mas também precisa de dignidade, e para ter isto cada uma ter que fazer a sua parte, se fazer respeitar, honrar seu voto. A empresa aposta que a intimidação vai vencer e os colegas não vão para a frente de batalha, mas tem muita gente que tem orgulho, que realmente sabe que é um grande profissional e que por isto tem valor, e merece ser reconhecido. Unidos podemos tudo. Podemos fazer desta uma grande empresa, não apenas no nome, mas de também no seu patrimônio maior, seus funcionários.

  6. henryfiat disse:

    Amanhã estarei lá, trabalhando…afinal, uma negociação bem feita, não tem origem na impulsividade, na rebeldia…características típicas da imaturidade.
    Penso que respeitar a sociedade, é prestar o meu trabalho para o qual me comprometi.
    Ser iludido pela má condução da negociação do ACT 2012-2013, é aceitar a incompetência e o jeito de negociar que há mais de 15 anos não conquista nada de relevante aos empregados.
    Mas, é assim mesmo, quando a cabeça não pensa o corpo padece.
    Temos doze meses para elaborar uma estratégia eficiente de negociação, mas, deixamos tudo prá última hora, fazer um carnaval desses prá descolar 3% é uma pretensão infantil, querem usar um canhão prá matar um pardal. Isso não significa coragem, mas, irracionalidade.

    • Qual a sua sugestão, ó sapientíssimo guru?
      Pelo que me lembro, você só criou discórdia ano passado.
      Calou-se por 12 meses e agora vem criticar o que não conhece??
      Aparece.
      Contribui enquanto pode.
      Mostra seu valor.
      Se você tem uma fórmula mágica pra resolver esse problema todo, então usa.
      Se não tem ou não quer usar, não incomode e não critique…
      Não consigo entender esse tipo de pessoa que sempre reclama mas nunca contribui. E ainda se acha no direito de “respeitar a sociedade” e trabalhar. Vai lá chupar os bagos do seu Diretor, ô babaca!

  7. NÃO LIGUEM PRA ESSE HENRY FIAT, DEVE SER UM GERENTINHO DE M…..QUE VAI RODAR JUNTO COM A DIRETORIA PARASITA

    PARALIZAÇÃO JÁ!! DAQUI A POUCO AS 0 HORA COMEÇA, FORÇA COPELIANOS, NÓS SOMOS A COPEL.

  8. voudesimneles disse:

    Engraçado esse pessoal do não…e o próprio sindicato.

    O sindicato critica tanto a empresa de coagir, pressionar e desrespeitar os funcionários…porém, este mesmo sindicato posta em seu blog um texto como este acima. O texto desrespeita friamente a tão defendida democracia, que o tal sindicato também usa bastante em suas postagens.

    Pergunto então, com que moral? Com que moral, este sindicatozinho acusa a empresa se ele mesmo está coagindo seus sindicalizados? Que moral tem este sindicato que desrespeita os funcionários do SIM, chamando-os de covarde? E cade a porra da democracia? Pois não temos direito de manifestar nossa opinião que somos ofendidos?!

    Percebam caros colegas, antes que seja tarde, que o sindicato está nos usando como marionetes para atender seus objetivos pessoais!

  9. Caro voudesimneles, se você está satisfeito, ótimo para você, mas não sei se você percebeu mas aqui é o blog do coletivo e não o da diretoria, porém não é barrado nenhum tipo de comentário pois a democracia aqui existe, os que disseram não tem o direito de o fazerem assim como direito de paralizarem. Nem todos aqui ganham gratificações por cumprimento de metas, premios recebidos entre outros, aqui está a indignação daqueles que suam a camisa no sol e a esfriam nos temporais, frio e madreugadas afora para que outros possam levar a fama e receber tapinhas nas costas, são aqueles que perdem a vida em acidentes enquantos alguns ficam pilotando mesa, cobrando resultados. Agora uma coisa é real, aqueles que perderão a vida em suas atividades, estavam a fazer aquilo que era sua obrigação, em recompensa sempre tiveram este mesmo tipo de tratamento que hoje temos, que valor eles tinham para a empresa nenhum, pois somos apenas números mas são numeros que mereciam o mínimo de respeito que a empresa prega, porém nossos superiores não o usam. Lutamos para ter o direito de melhorar aquilo que já é a ole brigação da empresa, a inflação, o ganho real é que o fator negociável, e a retirada do banco de horas, que é uma afronta àqueles que cumprem plantões. Não queremos perder mais este direito. já é errado termos que fazer solicitação de autorização de h.e. quando a empresa é que deveria vir nos perguntar se temos interesse em realizá-las. Por isso lutamos, buscamos um pouco mais de dignidade e respeito, assim como respeitamos a empresa quando vem os temporais e ficamos na chuva, frio, sol, vento, para poder dár a empresa o reconhecimento dos consumidores e retornando lhes o resultado em espécimesR$. Lutamos para viver, lutamos para continuar amando esta casa chamada copel, a qual defendemos com unhas e dentes nos nossos dia a dia. Epero que seja dado o repeito para todos no dia de amanha, pelo sim e pelo não, estamos aqui com um objetivo, sobreviver e colocar em nossas mesas o resultado de nossa ausência em casa, nos crecimentos de nossos filhos, na solidão de nossos conjugues. Se pra você está bom, blz, agora não apunhale aqueles que até mais que outros fazem a copel prosperar. Um abraço e fique com Deus, e que Ele nos proteja em nossas lutas.

    • voudesimneles disse:

      Caro colega, de forma alguma estou questionando o valor do funcionário da COPEL. Sei muito bem seu valor. Também não quero desrespeitar aqueles que votaram NÃO e irão paralisar, é seu direito e deve ser respeitado. Pelo contrário, estou pedindo respeito pela nossa pessoa, daqueles que votaram SIM, por acharem que a proposta é SIM condizente com a atual realidade por inúmeros motivos e não por sermos covardes como vem sendo dito pelo sindicato.

      Ah…não estou apunhalando ninguém…nem quero…mas sei que amanhã quando eu tentar entrar no meu pólo de trabalho, serei ofendido por pessoas contratadas pelo sindicato com o intuito de proibir minha entrada!

      E olha que sou peão hein!

      Ah…outra coisa…não desrespeite nossos colegas administrativos como fez em seu comentário…eles são tão importantes como os eletricistas.

      • henryfiat disse:

        Caro colega, seu comentário significa nobreza de caráter.
        Manifeste sua opinião, porque certamente a iresponsabilidade ficará incomodada.
        Coragem…Realmente não é correr atraz de 3%, de maneira desordenada, infantilizada. Isso sim é reflexo da imaturidade. Ouro de tolo, normalmente quem se acha insubstituível acaba comprando.

  10. voudesimnels, vai ficar sem abono. hahahaha

  11. Eu não quiz dizer os administrativos, e sim aqueles que ficam somente monitorando o serviço alheio, de papo para o ar, ou no seu local de trabalho isso não acontece? No meu acontece e muuiiintoo. Eu fico indignado de ver muitos ralando sol a sol e meia dúzia só na panelinha.

  12. eletricistasdo disse:

    quero saber sobre isso.”””””“Apagão técnico”

    “Essa paralisação serve, também, para reafirmarmos a defesa do patrimônio do povo paranaense. A direção da Copel quer demitir 1.500 pessoas, principalmente os funcionários mais antigos, sem que haja profissionais com a qualificação necessária para dar sequência ao trabalho. Isso coloca em risco a sequência do bom trabalho da empresa. Podemos ter uma apagão técnico”, alertou Solomar…………………………………..O QUE O SINDICATO VAI FAZER SOBRE ISSO ?ESSAS DEMISOES SÃO VOLUNTARIAS?TIPO PDV OU ARBITRARIAS.

  13. Pingback: Contra uma direção intransigente, trabalhadores cada vez mais unidos |

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s