Sindicatos rejeitam nova “proposta indecorosa” e pedem para que empresa refaça oferta

Em decisão unânime, os 17 sindicatos que elaboraram a pauta unificada para o Acordo Coletivo de Trabalho 2012/13 rejeitaram a proposta apresentada pela Copel, e disseram que só voltam a se reunir com a direção quando houver disposição para se atender às reivindicações dos trabalhadores.

“Não vamos levar essa proposta aos trabalhadores, porque ela não está de acordo com o que eles desejam”, resumiu Ivan Soares, presidente do Stiecp e coordenador na mesa de negociações. A decisão teve apoio dos sindicatos que representam as categorias diferenciadas.

Nesta quinta-feira (11), a Copel pouco avançou em relação à proposta que apresentara no dia anterior. “A empresa não tem condições de dar ganho real. Ele seria muito ruim pra a empresa administrar”, justificou o superintendente de Recursos Humanos, Luiz Carlos Cavanha, um dos representantes da direção na mesa de negociações.

Estamos fora do orçamento da Copel?

O representante disse, ainda, que um aumento real causaria “gastos acima do previsto no orçamento”, que precisariam ser justificados pela direção. “Isso deixa uma pergunta: o reajuste salarial dos empregados não é previsto no orçamento?”, questionou Paulo Sérgio Rodrigues, presidente do Sindel.

“O orçamento de gestão foi fechado na semana passada, quando a direção já tinha nossa pauta de reivindicações nas mãos”, lembrou Leandro Grassmann, diretor do Senge-PR.

Um discurso para o acionista, outro para o empregado

Para justificar sua recusa em atender às reivindicações dos trabalhadores, os representantes da direção apresentam um cenário preocupante e incerto para o futuro. A culpa, para a empresa, é das novas regras do setor elétrico.

Mas veja só: em comunicado ao mercado acionário emitido em 12 de setembro, o diretor de Finanças, Relações com Investidores e de Controle de Participações, Ricardo Portugal Alves, já afirmava que a Copel não verificou “impactos relevantes [das novas regras do setor elétrico] sobre nossas atividades”.

Esse é um ponto importante. Pelas regras da Comissão de Valores Mobiliários, a Copel cometeria crime se mentisse aos investidores do mercado acionário. Como acreditamos totalmente na honestidade da atual direção, estamos certos de que o comunicado representa a verdade.

Mas, se participasse das negociações do ACT 2012/13, qualquer acionista ouviria dos representantes da Copel um cenário bem diferente daquele apresentado no comunicado. Poderia até desejar se desfazer rapidamente de seus papéis.

Pensemos um pouco: se temos claro que a direção Copel foi verdadeira com seus acionistas, por consequência não é transparente com seus empregados. O Dieese demonstrou que há condições para um aumento real. Mais que isso – os trabalhadores exigem aumento real, e os sindicatos não levarão a assembleia uma proposta em que ele esteja ausente.

“Tem de haver ganho real. Se num momento de inflação baixa, como agora, a Copel não quer discuti-lo, quando será o momento?”, questionou Jonas Braz, diretor do Steem. “O que a empresa apresentou não atende o que queremos. Já havíamos dito aos trabalhadores que levaríamos o tempo necessário para apresentar uma proposta às assembleias. Vamos convocar os trabalhadores para conversarmos e nos mobilizarmos”, disse Alexandre Martins, presidente do Sindenel.

Copeliano: agora é hora de nos mantermos unidos e mobilizados, Aguarde por notícias e informações de seu sindicato. Lembre-se: a pressa não nos favorece. Por outro lado, a união irá nos levar a um Acordo Coletivo que, finalmente, faça jus ao que merecemos.

Anúncios
Esse post foi publicado em ACT 2012/13, Notícias do Coletivo. Bookmark o link permanente.

7 respostas para Sindicatos rejeitam nova “proposta indecorosa” e pedem para que empresa refaça oferta

  1. Muito bem senhores representantes de nós trabalhadores, é hora de nos unirmos para um acordo coletivo decente, vamos nós trabalhadores e sindicatos trablhar juntos nessa hora, e se precisar, paralizar nossas atividades e deixar a copel pagar multa para a Aneel, o que a diretoria da copel, pensa é que estamos morrendo de fome para aceitar um acordo ridículo desses, eles não acreditam que temos coragem de fazer greve!

  2. joao84 disse:

    Parabéns pelo alto nível de preparo dos nossos sindicatos que souberam prontamente responder aos 2 argumentos contraditórios da empresa. Eu também tinha lido o relatório destinado aos investidores e vi a assinatura de um diretor no documento que diz que não haveriam impactos relevantes na Copel e também existiram notícias na Intranet afirmando que ela seria uma das empresas menos afetadas pelas novas regras. Oras, então o que parece é que estão faltando com a verdade conosco. Vai ver mudaram a tática de negociação e esse ano querem que digamos NÃO na primeira votação para então apresentarem 1,5% de aumento e tentarem nos convencer de que foi um bom negócio! Só não esqueçamos que a média de aumento das outras empresas do mesmo ramo foi de 2%… e tiveram empresas concedendo aumentos de 3, 4%. Não queremos ser a “melhor da década”? Então comecemos pelos salários dos trabalhadores…

  3. dark0513 disse:

    sugiro um prefixo para o aviao com o qual a copel presenteou o governador: BR-171

  4. Gente queria saber se estão pedindo no acordo, o vale alimentação integral para o pessoal de 4 Hrs… Se não for assim muita gente vai passar por dificuldades hem…. Por Favor pessoal vcs tem que brigar por isso…

  5. Não existem palavras para comentar tal proposta.
    Na hora de fazer propaganda somos os melhores do setor. Na hora de negociar salários estamos em dificuldades.
    Nas reuniões administrativas somos quem movimenta a empresa. Na hora de negociar salários não estamos no orçamento.
    Na hora dos temporais, mais uma vez somos indispensáveis. Na hora dos salários… “vejam bem copelianos, estamos em momento complicado”.
    Até hoje sempre vivenciei uma empresa fantástica. Modelo de gestão, prêmios valiosos do setor elétrico ao longo dos anos, empresa referência no setor elétrico. Mas na hora da negociação estamos sempre em dificuldade.
    Perdoem-me mas isto me parece, sempre, como aqueles filmes de Alfred Hitchcock. Muito suspense para pouca realidade, ou, pouca verdade. E porque não dizer. Pura ficção.
    Está na hora de tratarem os Copelianos com mais respeito, e os próprios copelianos se respeitarem mais.

  6. Na verdade já está economizando conosco, o que terá de pagar em indenizações de DF e do Sobreaviso. Só que esquecem das indenizações de consumidores que tiveram alguma situação vexatória devido as falhas do CIStema, que diga se de passagem não foi barato, e agora…, bom quem trabalha sabe do que está acontecendo. Lembrem-se daqui a dois anos temos outro momento democrático, será que a hora de bater o pé com força é agora ou mais a frente? Uma boa partida de xadrez é aquela que se tem estratégias de ambos os lados com articulações totalmente calculadas e com responsabilidades de suas consequências, ultimamente somente os peões tiveram perdas siginificativas, agora com a reunião dos coletivos, a decisão estão nas nossas mãos, cabe a cada um analizar e ver se a proposta atinge suas espectativas ou não, deveriamos buscar equiparação de ganhos com o que foi dado a alta cúpula, que estarão voando de avião e assistem a eventos em todo Pr, patrocinados pela Copel baseado na Lei Rouanet. e ficam contablizando vintens conosco peões que buscam os resultados, no dia dia, temporais, dentre outras atividades da Empresa, bom por fim esse é o valor que temos. Sejamos racionais, cabe a cada um o seu papel e responsabilidades. Um abraço e boa sorte, muiiita sorte.

  7. gutaguta disse:

    Que enquete doida… parece que o pessoal quer mesmo o abono!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s